RS segue com calor acima dos 40°C mesmo após episódios de chuva forte

RS segue com calor acima dos 40°C mesmo após episódios de chuva forte

Semana começa marcada por altas temperaturas e refresco só deve chegar em 2020

Por
MetSul

Litoral Norte deve registrar máximas acima dos 30°C


publicidade

A onda de calor que há dias tem castigado o Rio Grande do Sul favorece mais um dia de sol e altos índices de radiação ultravioleta em grande parte das regiões. Vendavais e episódios de chuva forte atingiram o Estado, já neste domingo, mas a onda de calor ainda irá atingir seu pico. Um esperado refresco só deverá chegar nos primeiros dias de 2020.

O calor será muito intenso com marcas que podem ficar ao redor e passar de 40°C em vários municípios. O aquecimento poderá estimular a formação de nuvens de desenvolvimento vertical com risco de temporais isolados com risco de vendavais, raios e granizo. Pode chover forte de forma pontual.

As mínimas rondam os 18°C em São José dos Ausentes e os 20°C no Chuí. As máximas, por sua vez, podem alcançar 40°C em Santa Maria e 41°C em Santa Rosa. No Litoral Norte, os termômetros variam entre 21°C e 31°C. Em Porto Alegre, a temperatura se alterna entre 23°C e 39°C.

Neste domingo o Rio Grande do Sul chegou ao quarto dia consecutivo com marcas de temperatura acima de 40°C. Na quinta-feira, dia 26/12, a temperatura máxima no Estado foi de 40,4°C em Teutônia, no dia 27, sexta, fez 41,4°C em Teutônia. Já no sábado a máxima foi de 41,4°C em Santa Cruz do Sul e no domingo chegou a 40,7°C também em Santa Cruz.

O município de Bagé teve a marca histórica de 40,9°C, a maior dos últimos 76 anos, na sexta e no sábado. O calor favoreceu a formação de núcleos isolados de chuva e temporais que provocaram vendavais e granizo em cidades do Noroeste e centro do Estado.

Em Arroio do Tigre choveu 50 mm. Em Guarani das Missões o vendável derrubou árvores e destelhou uma escola. A onda de calor ainda irá atingir seu pico, sobretudo, em cidades da faixa Central do Estado e em pontos do Norte com máximas que poderão ser históricas, inclusive na Capital. Alerta-se para o risco deste calor extremo que além de desconforto, poderá deflagrar temporais severos com potencial para vendavais, chuva forte a torrencial de forma pontual além do risco de queda isolada de granizo.


O tão esperado refresco deverá chegar apenas no primeiro dia útil de 2020. Nesta transição do calor sufocante para a temperatura amena vendavais intensos poderão afetar o Rio Grande do Sul.