RS terá amanhecer frio com tarde de sol agradável nesta quinta

RS terá amanhecer frio com tarde de sol agradável nesta quinta

Temperaturas variam entre 6°C e 20°C ao longo do dia

MetSul

Sol gera aquecimento rápido, com tarde agradável

publicidade

A quinta-feira será de sol e nuvens em todo o Rio Grande do Sul. No fim da tarde e à noite, há maior presença de nebulosidade à medida que áreas de instabilidade avançam de Oeste para o Leste gaúcho. A mudança climática apresenta possibilidade de chuva isolada e passageira, principalmente no período da noite na Metade Norte.

O dia amanhece frio e com formação de geada em algumas localidades. Entretanto, a massa de ar frio começa a enfraquecer e a tarde terá temperatura muito agradável em todo o Estado com máximas que variam em 20ºC na maioria dos municípios. As mínimas rondam 0°C em São José dos Ausentes, na região de Campos de Cima da Serra, e 2°C em Pelotas, no Extremo Sul. As máximas, por sua vez, podem chegar a 22°C em Erechim, na região Alto Uruguai, e 24°C em Santa Rosa, no Noroeste gaúcho. Em Porto Alegre e Região Metropolitana, os termômetros variam entra 6°C e 20°C.

Nos últimos dias, as queimadas ocorridas na Amazônia e no Cerrado ganharam atenção internacional. No Rio Grande do Sul o assunto também foi pauta após a Assembleia Legislativa aprovar, em duas oportunidades, projetos de leis autorizando as queimas. As queimadas, utilizadas na revocação de pastagens, são recorrentes no Estado entre os meses de agosto e setembro.

Segundo a Secretária Estadual do Meio Ambiente (SEMA), em sua página na internet, a antiga e tradicional prática de queimar campos nos Aparados “pode causar impactos agravantes ao meio ambiente”, mas tais impactos podem ser “minimizados ou tolerados se a prática for bem empregada, já que os campos convivem milenarmente com as queimadas conjuntamente com o pastoreio”. E, para a discordância do setor ambientalista, acrescenta que “benefícios” são alcançados quando a prática é aplicada em poucos hectares. A fumaça está associada ao aumento de doenças respiratórias e, no caso dos Aparados, causa diminuição de visibilidade em rodovias da região.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895