Sétimo dia de buscas a bombeiros na SSP em Porto Alegre tem reforço de cães e militares de SC

Sétimo dia de buscas a bombeiros na SSP em Porto Alegre tem reforço de cães e militares de SC

Grupo tem experiência em regastes e atuou em Minas Gerais após o rompimento da barragem de Brumadinho

Eric Raupp

Sétimo dia de buscas a bombeiros desaparecidos segue com reforço de cães e militares de SC

publicidade

Uma semana depois do incêndio e consequente colapso na estrutura da Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul, as buscas por dois bombeiros desaparecidos durante o combate às chamas continua no Centro de Porto Alegre. E o trabalho ganhou o reforço de dois binômios, dupla entre bombeiro militar e cão de busca, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, que chegaram à Capital para apoio. Eles se juntam ao trabalho dos outro quatro binômios já empregados, de acordo com o tenente-coronel Eduardo Estevam Rodrigues, comandante do 1° Batalhão de Bombeiro Militar de Porto Alegre e coordenador da operação de resgate.

O cabo Ronaldo Fumagalli e cão Hunter, locados em Curitibanos, além do soldado Luciano Rangel e o cão Orion, de Lages, são os reforços da equipe e atuam desde ontem no locam do sinistro, em meio aos escombros. Os dois militares e o cão Hunter também participaram da ação de apoio ao Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), após o rompimento da barragem de Brumadinho.

O trabalho dos animais é fundamental em momentos como esses, pois eles são capazes de farejar odores humanos e indicar onde podem estar o 2º sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, 51 anos, e ao 1ºtenente Deroci de Almeida da Costa, 46 anos. Inclusive, os animais identificaram uma área na semana passado, limitando o local na qual os esforços estão sendo focados.

Conforme o coronel César Eduardo Bonfanti, comandante-geral do CBMRS, esse tipo de apoio mútuo entre os Corpos de Bombeiros é muito comum. "Todos os Estados já se colocaram a disposição, da mesma forma que, sempre que solicitados, também estamos prontos a ajudar, o que já ocorreu em diversas situações como a ocorrência de enchente em Itajaí, barragem de Brumadinho, entre outras", afirma o coronel Bonfanti.

Pelo CBMRS, já estão em atuação desde o dia seguinte ao incêndio os binômios formados pelo sargento Alexandre Furtado Silveira e cadela Guria, o sargento Alex Sandro Brum e o cão Guapo, soldado Éderson Gomes e o cão General, e soldado Estefânio Guinazu Bernardes com a cadela Molly.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895