Saúde vai reduzir intervalo da terceira dose para quatro meses

Saúde vai reduzir intervalo da terceira dose para quatro meses

A portaria oficializando a mudança será publicada na próxima segunda-feira, disse Marcelo Queiroga

R7

"A dose de reforço é fundamental para frear o avanço de novas variantes", disse Queiroga

publicidade

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, divulgou uma redução do intervalo de aplicação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19, de cinco para quatro meses. A ação tem como objetivo ampliar a proteção contra a variante Ômicron.

A portaria oficializando a mudança será publicada na próxima segunda-feira, segundo ele. “A dose de reforço é fundamental para frear o avanço de novas variantes e reduzir hospitalizações e óbitos, em especial em grupos de risco. Informem-se sobre o calendário vacinal de seu município e veja se já chegou a sua vez”, informou Queiroga.

Veja Também

O governo federal já avaliava a redução quando recebeu os resultados de uma pesquisa da Universidade de Oxford, encomendada pelo Ministério da Saúde. O estudo mostrou que a terceira dose do imunizante da Pfizer aumenta a proteção contra o novo coronavírus em 165 vezes. A farmacêutica usa a tecnologia de RNA mensageiro, que reforça a proteção.

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895