Salões de beleza e barbearias registram filas no 1º dia de flexibilização em Porto Alegre

Salões de beleza e barbearias registram filas no 1º dia de flexibilização em Porto Alegre

Estabelecimentos também retomaram atendimento ao público nesta sexta-feira

Claudio Isaías

Locais atendem com diversos métodos preventivos em Porto Alegre

publicidade

A retomada das atividades em salões de beleza e barbearias de Porto Alegre foi saudada por clientes e proprietários. Nesta sexta-feira, os estabelecimentos comerciais registraram grande circulação de pessoas. 

No Vikings Barber Shop, na avenida Otto Niemeyer, na zona Sul, havia fila de espera de clientes. A barbeira Diane Monteiro disse que o local está atendendo com diversos métodos preventivos, como o álcool em gel na entrada da barbearia, termômetro digital, cabines de acrílico para cada barbeiro e capas descartáveis. A previsão era de casa cheia ao longo da sexta-feira. 

Em um salão da rua Barão do Amazonas, na zona Leste, a funcionária Ana Paula Gomes disse que toda a agenda para sábado já estava preenchida. "Com a permissão de funcionamento concedida pela prefeitura, muita gente começou a telefonar para marcar um horário", destacou.  

Oportunidade 

A CDL Porto Alegre avaliou a abertura do comércio para o Dia dos Pais como um grande avanço, o primeiro passo para a retomada de negócios do segmento do varejo, que terá a oportunidade de diminuir seu prejuízo e movimentar a economia local. 

No entanto, a entidade pondera que é preciso avançar ainda mais para uma retomada efetiva, com flexibilizações mais consistentes. “Seguimos abertos ao diálogo e queremos construir este caminho junto ao Executivo municipal. Temos a expectativa de vermos os resultados das tratativas entre as entidades e o prefeito Nelson Marchezan Junior já na próxima semana”, ressaltou o presidente da CDL POA, Irio Piva.

O presidente do Lide/RS - Grupo de Líderes Empresariais, Eduardo Fernandez, afirmou que é extremamente importante a retomada das atividades com o devido respeito aos protocolos de segurança. Ele afirmou que essa abertura deveria ter ocorrido no começo da semana para ajudar na venda do Dia dos Pais. 

Incoerência 

Já para a Associação de Bares e Restaurantes no Rio Grande do Sul (Abrasel/RS), a decisão tomada pelo Executivo municipal para abertura do comércio no Dia dos Pais, sem levar em consideração o setor de alimentação é incoerente. “O setor de alimentação está inconformado por termos ficado de fora em uma data tão importante como o Dia dos Pais. Não compreendemos qual foi o critério levado em conta nesta decisão de optar pela abertura do comércio e deixar os restaurantes de fora", afirmou a presidente da Abrasel no Rio Grande do Sul, Maria Fernanda Tartoni.

Segundo ela, assim como o comércio, os bares e restaurantes estão tentando evitar o colapso e a falência de um setor que emprega milhares de pessoas. "Sempre fomos rigorosos com os cuidados e as boas práticas e agora não é diferente. É uma decisão incoerente”, criticou. Segundo ela, há semanas a entidade tem buscado medidas e soluções para uma reabertura gradual e segura junto ao Executivo municipal.

“Mesmo depois de tantas reuniões, mesmo apontando todas as dificuldades que temos enfrentado, neste momento de reabertura não fomos lembrados. Isso nos deixou extremamente insatisfeitos. Poderíamos estar abertos, retomando as atividades em uma data tão significativa para o nosso calendário, mas infelizmente é mais um dia com as portas fechadas”, acrescentou.
 
A Abrasel aguarda que haja coerência nas próximas decisões, principalmente que seja cumprida a promessa de uma retomada para o setor a partir da próxima semana. “O setor precisa de apoio, estamos fechando as portas todos os dias. Já estamos cansados, chegamos no nosso limite”, lamentou Maria Fernanda.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895