Satélites Starlink chamam atenção no céu de Porto Alegre no início da semana

Satélites Starlink chamam atenção no céu de Porto Alegre no início da semana

Projeto de Elon Musk causa polêmica por obstruir possíveis observações astronômicas

Christian Bueller

Formação de objetos tem como meta transmitir sinal de internet

publicidade

Por volta das 19h desta segunda-feira, uma sequência de pontos luminosos chamou a atenção vagando no céu de Porto Alegre. Mas não se tratavam de objetos voadores não identificados (Ovnis). É uma constelação de satélites Starlink, lançada pela empresa norte-americana SpaceX, do empresário Elon Musk. O objetivo é distribuir internet banda larga de alta velocidade e baixa latência ao redor do mundo a partir do espaço.

Mais precisamente às 19h11min, a Capital gaúcha, teve o momento de maior visibilidade dos satélites, que foram avistados em outras cidades do RS, como Caxias do Sul, Sapucaia do Sul e Torres, neste final de semana. Na terça, a partir das 19h09min, será uma nova boa oportunidade de fazer o avistamento. Depois, a constelação artificial ficará mais obscura por dias.

“Bem interessante, pareciam pássaros, em uma fila, indo todos na mesma direção”, disse o veterinário Valério Luz, que assistiu à passagem com as filhas”. Idealizado em 2015, o protejo já lançou, desde maio do ano passado, 835 satélites, prevendo inicialmente uma meta de 12 mil. Recentemente, a SpaceX pediu à autoridade reguladora de comunicações dos Estados Unidos autorização para 30 mil.

Segundo a empresa, já há testes de conexão de internet banda larga, com velocidade da conexão que passa dos 100 Mbps. Musk prometeu que a conexão Starlink atingirá velocidades de até 1 Gbps por usuário. No entanto, o tamanho repentino da quantidade de satélites ao redor da Terra vem preocupando o meio científico.

A passagem dos Starlink prejudica observações noturnas de telescópio, segundo a União Astronômica Internacional (IAU), que alertou a dificuldade de identificar asteroides potencialmente perigosos. Especializada em sistemas aeroespaciais e serviços de transporte espacial, a Spacex, sediada na Califórnia, foi fundada em 2002 com a ideia de reduzir os custos de transporte espacial e permitir a colonização de Marte. Já desenvolveu os foguetes Falcon e a naves espaciais Dragon, que atualmente entregam cargas úteis compostas por experimentos científicos e tecnológicos no espaço.

Neste domingo, houve mais um lançamento do projeto Starlink, levando à órbita da Terra mais um lote de 60 unidades. Este foi o 18º lançamento que a empresa realizou em 2020.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895