Secretaria de Segurança do RS monitora manifestações de grevistas

Secretaria de Segurança do RS monitora manifestações de grevistas

Wantuir Jacini defendeu PMs, mas pediu que protestos não prejudiquem população

Mauren Xavier

Secretaria de Segurança monitora manifestações de grevistas

publicidade

O secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Wantuir Francisco Jacini, terá encontro, nesta quarta-feira, com representantes da Brigada Militar (BM), Polícia Civil e Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) para avaliar os reflexos e o impacto da manifestação dos servidores na área da segurança. “As inteligências policial e virtual estão acompanhando toda a manifestação das instituições da segurança pública e também e dos demais sindicatos que integram esse protesto”, afirmou ele, pouco antes do encontro com a direção da Federação Israelita do RS (FIRS), no bairro Bom Fim, em Porto Alegre.

Jacini aproveitou para ressaltar que a crise financeira do Estado é uma "herança que vem de outros governos". O secretário afirmou ainda que a situação foi ampliada nos últimos quatro anos. “O governo atual não fez essa dívida. Ao contrário, está trabalhando para pagá-la. E o governo federal tem desajudado, bloqueando as contas do Estado”, disse. Wantuir Francisco Jacini disse ter convicção de que o Estado conseguirá combater a crise.

Sobre o parcelamento do salário, que neste mês se repetiu, o secretário afirmou que os servidores têm o seu compromissos e dependem do salário. “É natural que reajam. Tenho convicção de que os policiais devem reagir sem prejudicar a sociedade. O compromisso maior dos policiais é com a proteção da sociedade. E o governo não tem condições de pagar os salários e não deve a sociedade arcar com esse custo. Já chega os impostos que a sociedade para que são altos”, finalizou.

Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895