Segundo país mais atingido na América Latina, Peru estende confinamento até 24 de maio
capa

Segundo país mais atingido na América Latina, Peru estende confinamento até 24 de maio

Mesmo com queda em registros, taxa de infecções segue alta segundo o governo peruano

Por
AFP

Peru é o segundo país latino-americano - atrás do Brasil -, com o maior número de infecções por coronavírus, com mais de 58.520 pessoas


publicidade

O Peru estendeu o confinamento nacional que expirou no domingo por duas semanas porque, apesar de registrar uma queda, a taxa de infecções por Covid-19 ainda é alta, anunciou o governo nesta sexta-feira.

"Temos que prolongar o estado de emergência por duas semanas, até domingo, 24 de maio", disse o presidente peruano Martín Vizcarra, durante uma conferência de imprensa virtual sobre o estado da nova pandemia de coronavírus.

O presidente justificou a nova extensão, a quarta desde o início do confinamento, em 16 de março, alegando que a taxa de contágio ainda é alta em comparação com a que existia no início da quarentena.

"Os resultados (do confinamento) conseguiram diminuir o nível mais alto de contágio, de uma magnitude de 3 (três infectados por cada pessoa infectada) para cerca de pouco mais de um", explicou o presidente.

"Ainda não atingimos o objetivo de diminuir a taxa de contágio para menos de um paciente, temos que diminuir mais, esse é o grande desafio", destacou Vizcarra.


O Peru é o segundo país latino-americano - atrás do Brasil -, com o maior número de infecções por coronavírus, com mais de 58.520 pessoas e mais de 1.600 mortes por essa doença respiratória, desde o primeiro caso, em 6 de março.