Senador pede abertura de CPMI para apurar colapso em Manaus

Senador pede abertura de CPMI para apurar colapso em Manaus

Texto pede análise em caráter de urgência da ações e omissões que provocaram falta de oxigênio em hospitais da capital amazonense

R7

Randolfe pediu abertura de uma CPMI para apurar colapso em Manaus

publicidade

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu a abertura de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para apurar "ações e omissões do Governo Federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Brasil e, em especial, no agravamento da crise sanitária no Amazonas com a ausência de oxigênio para os pacientes internados".  

O texto propõe que a comissão seja composta de 11 membros titulares e sete suplentes, para atuar ao longo de 90 dias, com orçamento de despesas de R$ 90.000. O documento argumenta que o governo federal não seguiu orientações científicas de autoridades sanitárias, como a Organização Mundial de Saúde (OMS), e cita as demissões de dois ex-ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teichque contestaram orientações do presidente Jair Bolsonaro. 

Na proposta, o senador alega ainda que é preciso analisar com urgência o que classifica como "grave omissão do Governo Federal" sobre a falta de oxigênio nos hospitais de Manaus. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895