Servidores recebem doses da CoronaVac na Diretoria de Vigilância em Saúde de Porto Alegre

Servidores recebem doses da CoronaVac na Diretoria de Vigilância em Saúde de Porto Alegre

Vacinas foram armazenadas em caixas térmicas e distribuídas para hospitais e equipes volantes

Cláudio Isaías

Vacinas foram armazenadas em caixas térmicas e distribuídas para hospitais e equipes volantes

publicidade

A chegada das 51,6 mil doses da vacina CoronaVac na sede da Diretoria Geral de Vigilância em Saúde (DGVS) foi comemorada pelos servidores municipais. A equipe realizou um mutirão, que incluiu até o diretor-geral Fernando Ritter, para descarregar as 22 caixas da CoronaVac – vacina produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo.

As vacinas foram colocadas em uma sala de imunização onde a temperatura era de 2 a 8 graus. Os funcionários comentavam a todo o momento o fato de Porto Alegre poder começar a imunizar os grupos prioritários. Uma parte dos servidores preparou caixas térmicas com controle de temperatura para a distribuição em hospitais e equipes volantes que realizaram, na tarde desta terça-feira, a aplicação das doses em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI). Ritter informou que dos grupos prioritários das fases 1, 2 e 3 existe a necessidade de imunizar 650 mil pessoas na Capital. 

Veja Também

Já as 51,6 mil doses da vacina CoronaVac destinadas a Porto Alegre foram retiradas do Centro de Distribuição do Estado e levadas para o Núcleo de Imunizações do município, situado na avenida Padre Cacique, no bairro Praia de Belas. O secretário municipal de Saúde, Mauro Sparta, liderou a equipe da prefeitura de Porto Alegre e informou que a vacinação começaria já na tarde de hoje para os idosos em ILPIs. Um total de 85 idosos do Asilo Padre Cacique foram imunizados na tarde de hoje. Com as doses destinadas exclusivamente aos grupos prioritários neste momento, a prefeitura de Porto Alegre, segundo Sparta, atuará com 19 equipes volantes para realizar a vacinação nas clínicas para idosos e também nas aldeias indígenas. Os profissionais da saúde atuarão no esquema de vacinação com acompanhamento de viaturas das forças de segurança – Exército, Brigada Militar e Guarda Municipal.

“Como o governo do Estado armazenará os volumes para a segunda dose deste primeiro público, todas as cerca de 50 mil doses poderão ser aplicadas agora, ampliando a cobertura dos profissionais de saúde de linha de frente no combate à Covid-19”, informou Sparta. O secretário informou que, neste momento, não haverá aplicação nas unidades de saúde da Capital. No caso dos profissionais de saúde, o município realizou na tarde desta terça-feira o fracionamento das doses para destinação aos hospitais. As próprias instituições de saúde ficarão responsáveis por aplicar as doses.

Serão imunizados em Porto Alegre um total de 50 mil pessoas. Cerca de 40 mil profissionais de saúde que atuam na unidades de tratamento intensivo. A prefeitura destinará as doses, e os hospitais realizarão a imunização. Nas instituições de longa permanência, serão 10 mil idosos e cerca de 500 indígenas - acima de 18 anos. Nos dois últimos casos, as equipes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) irão aos locais para realizar a vacinação. 

O secretário municipal de Saúde, Mauro Sparta, explica que a vacinação será realizada em quatro etapas. A primeira atenderá profissionais da saúde de linha de frente, idosos que vivem em instituições de longa permanência, idosos acima de 75 anos, indígenas e quilombolas. “Pedimos a compreensão da população para que não vá a unidades de saúde em busca da vacina. A campanha será por fases e atenderá inicialmente esses grupos prioritários”, afirmou. As próximas etapas dependerão de detalhamento do Plano Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde.  

Nessa segunda-feira, quando os primeiro porto-alegrenses foram vacinados, a Capital registrou 2.024 mortes em decorrência do novo coronavírus. De acordo com os dados da Secretaria municipal, a cidade já acumula 84,5 mil casos confirmados da doença, sendo pouco mais de 75,8 mil de pessoas recuperadas. Até ontem, a rede hospitalar contabilizava 282 pacientes com Covid-19 e 22 com a suspeita da doença internados em UTIs de Porto Alegre.

Ouça:

 

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895