Servidores tentam invadir Palácio Piratini durante protesto

Servidores tentam invadir Palácio Piratini durante protesto

Ação ocorreu enquanto sindicalistas eram recebidos pelo Chefe da Casa Civil

Correio do Povo

Servidores ligados ao Cpers protestam em frente ao Palácio Piratini nesta terça-feira

publicidade

Um grupo de servidores – que participa de protesto do Cpers, nesta terça-feira, contra o pacote de medidas do governador Eduardo Leite – tentou invadir o Palácio Piratini e foi recebido com spray de pimenta pela polícia, faz a segurança do prédio. A ação ocorreu enquanto o comando de greve entregava ao Chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, um documento com reivindicações dos sindicalistas, no saguão do Palácio, localizado no Centro Histórico de Porto Alegre.

Conforme o Cpers, a tentativa de invasão teria sido feita por uma pessoa "infiltrada". A categoria ainda destaca que houve um acordo inicial de que seriam recebidos dentro do prédio. Após a ação com repressão da polícia, o Cpers tenta uma nova negociação para que sindicalistas sejam recebidos pelas autoridades no interior do Palácio Piratini.

Um grupo manifestantes ligados ao Cpers está reunido desde o início da tarde desta terça-feira na Praça da Matriz para protestar contra o pacote de medidas do governador. De acordo com o Sindicato, cerca de 15 mil pessoas estão reunidas na praça. Ainda durante a tarde, foi realizada uma assembleia para decidir os próximos passos da greve que já dura mais de uma semana.

Por volta das 16h40min, os manifestantes começaram a deixar a Praça da Matriz. Segundo o Comando Estadual de Greve, a intenção é cuidar os feridos atingidos por spray de pimenta e permanecer buscando uma agenda com o governador em um outro momento.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895