SES abre novos leitos para tratar Covid-19, mas alerta sobre “limite”

SES abre novos leitos para tratar Covid-19, mas alerta sobre “limite”

Segundo Arita Bergmann, o governo do Estado está elaborando um plano estadual para operacionalização da vacina contra a Covid-19

Correio do Povo

Novos leitos já estão em funcionamento para tratar de casos de Covid-19 no RS

publicidade

A secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, anunciou nesta segunda-feira, que 60 novos leitos para Covid-19 já estão em funcionamento no Rio Grande do Sul. Segundo ela, nos próximos dias serão abertos 58 novos leitos, que ainda estão em processo de instalação, totalizando 118 novos espaços para tratamento de pacientes com a doença.  "É muito importante que todos saibam que existe limite para abertura de novos leitos. Entre eles, a questão de recursos humanos. Os hospitais estão com dificuldades de compor as equipes", afirmou. 

A secretaria ainda informou que serão reabertos 57 leitos que estavam desativados no Estado. "Conseguimos reativar leitos que estavam temporariamente em atendimento para outras doenças e agravamentos de saúde, como UTI Geral, e alguns que tinham sido desativados em função da taxa de ocupação", disse.  

Veja Também

De acordo com a Arita, o governo do Estado está elaborando um plano estadual para operacionalização da vacina contra a Covid-19 em solo gaúcho. Ela confirmou que o governo está em processo de compra de câmaras de conservação para colocar nas 18 coordenadorias regionais, como para distribuir para municípios de 100 mil habitantes.

"Estamos aguardando os quantitativos de vacina que virão para o Rio Grande do Sul, mas nós já estamos com uma rede de frio instalado, mas estamos em processo de compra de dez milhões de seringa e já fechamos uma licitação, já em fase de contrato, de mais um caminhão- baú refrigerado, que tem condições de transportar as vacinas com a segurança da temperatura necessária", citou. "O Estado está se movimentando e esperamos que a vacina chegue muito em breve", concluiu. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895