Simers lança Hub de Solidariedade em Porto Alegre

Simers lança Hub de Solidariedade em Porto Alegre

Foram divulgadas as universidades que ganharam a segunda edição do Trote Solidário de 2021

Taís Teixeira

Simers lança Hub de Solidariedade em Porto Alegre

publicidade

Para promover apoio e engajamento em ações e projetos de responsabilidade social, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), representado pela Diretoria de Projetos Especiais, apresentou o Hub de Solidariedade, plataforma de atividades voltada para práticas assistencialistas, que são desenvolvidas por meio dos projetos Trote Solidário, Lar Maria de Nazaré, Obrigado, Dr! e Natal Solidário. Durante o lançamento do hub, que foi neste sábado, no auditório do Simers, ocorreu a divulgação das universidades que ganharam a segunda edição do Trote Solidário de 2021.

Neste ano, a atividade aconteceu em duas fases, sendo que a primeira foi on-line, começou em 29 de março e durou dois meses, com a participação de 20 universidades, e a segunda foi de forma híbrida ( com o retorno dos acadêmicos às entradas de supermercados para arrecadação de alimentos), iniciada em 13 de setembro, com 12 universidades. Todos centros universitários que integraram a ação têm cursos de medicina e estão distribuídos em 14 cidades (Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Santa Maria, Lajeado, Pelotas, Ijuí, Erechim, Caxias do Sul, Santa Cruz, Uruguaiana e Rio Grande). 

A médica, diretora do Simers e coordenadora do hub, Scarlet Orihuela, considera a plataforma como um “filho antigo”, que nasceu em 2019, para apoiar as instituições que fazem trabalho voluntário, atuando como catalisador de ações sociais . “Devido à pandemia, tivemos que dar algumas paradas, mas conseguimos lançar o Hub”, fala. O médico e diretor de projetos especiais e idealizador da iniciativa, Vinícius de Souza, afirma que é importante para a categoria porque resgata o “que é verdadeiramente ser médico”.

Ele enfatiza que, durante a pandemia, o projeto teve que ser reestruturado para o modelo virtual, destacando que o retorno ao presencial, na fase híbrida, no segundo semestre, foi fundamental para os resultados. “ Essa volta ao presencial representou uma arrecadação de mais de 27 toneladas entregues ao banco de alimentos, o maior volume atingido, mostrando que a solidariedade é contagiante", salienta.

O médico e vice-presidente do Núcleo Acadêmico do Simers, Gustavo Wild Pizutti, apresentou as universidades campeãs do Trote Solidário. A Ufrgs ficou em primeiro lugar, a Unisinos em segundo e a Ulbra em terceiro. No total da segunda atividade, que já existe há 14 anos, foram arrecadados mais de 4 mil livros e 700 tampinhas, destinados às entidades parceiras, além de 223 bolsas de sangue.

A diretora do curso de Medicina da Ufrgs, Lúcia Maria Kliemann, agradeceu ao Simers pela oportunidade de contribuir para a formação desses profissionais. “ Além do apego à Ciência, é importante sentir solidariedade”, afirma. O acadêmico Lucas Ferreira Teixeira, integrante da comissão organizadora da UFRGS, manifestou gratidão em participar da ação. “ Solidariedade parecia algo vago, mas depois de ter vivido essa experiência, eu agradeço a honra de levar esse troféu para a Ufrgs”, comemora. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895