SindBancários pede na Justiça autorização para fechar bancos durante paralisação de PMs
capa

SindBancários pede na Justiça autorização para fechar bancos durante paralisação de PMs

Entidade salienta que mês de agosto bateu recorde de ocorrências em bancos nos últimos dez anos<br />

Por
Samuel Vettori / Rádio Guaíba

publicidade

O Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região (SindBancários) ingressou na Justiça com mais uma ação pedindo que as agências fiquem fechadas nesta terça-feira, devido ao aquartelamento de policiais militares anunciado por representantes dos policiais militares. A intenção dos bancários é conseguir uma autorização da Justiça, a fim de garantir a segurança dos trabalhadores.

• Sartori parcela salários e fala em calamidade no RS
• Associações orientam população a se proteger "como puder"

O presidente do SindBancários, Everton Gimenis, adverte que, nos primeiros oito meses do ano, já foram registrados 154 ataques a banco, aumento de 22,2% em relação ao mesmo período ano passado (126). Entidades representativas de policiais militares prometem realizar o aquartelamento amanhã, quarta-feira e quinta-feira. O fechamento não deve ocorrer em caso de operação padrão, mas só com aquartelamento, quando PMs não saem às ruas.

Hoje à tarde ocorre uma audiência na justiça para tratar do mérito de ação que determinou em liminar o fechamento das agências em três de agosto. A decisão acabou sendo descumprida pelas instituições financeiras. Na sessão desta segunda-feiras, Everton Gimenis, revelou que a entidade vai reforçar a argumentação. Ele salientou que o mês de agosto bateu recorde de ocorrências em bancos nos últimos dez anos e estima que, com o aquartelamento, a situação possa ficar mais grave.