capa

Sobe para 11 o número de mortos em desabamento de prédios no Rio

Treze pessoas seguem desaparecidas nos escombros de dois edifícios

Por
Agência Brasil

Equipes de busca ainda procuram por 13 desaparecidos nos escombros

publicidade

Outro corpo foi retirado nesta segunda-feira dos escombros do desabamento de dois prédios no Rio de Janeiro ocorrido na última sexta. As equipes de busca que estão na comunidade da Muzema, zona Oeste da capital fluminense, não confirmaram se a vítima é uma mulher ou um homem. Com isso sobe para 11 o número de mortos na tragédia e 13 pessoas estão desaparecidas. 

Dos oito sobreviventes, quatro permanecem internados, sendo três do  Hospital Miguel Couto e uma mulher no Lourenço Jorge. Ela está em estado grave. Outras duas pessoas que foram resgatadas com vida não resistiriam aos ferimentos e morreram no hospital. Pouco antes das 9h houve uma troca de turno nas equipes de busca.

O local do desabamento, que é a última rua do condomínio Figueiras do Itanhangá, permanece parcialmente interditado. Um total de 13 prédios foram interditados e os moradores só podem entrar por poucos minutos, para retirar alguns pertences. Segundo moradores, a Defesa Civil os informou que a área ficará interditada enquanto os trabalhos de busca estiveram acontecendo.