Sobe para 15 o número de mortos após chuvas em Minas Gerais
capa

Sobe para 15 o número de mortos após chuvas em Minas Gerais

Outras 21 seguem desaparecidas, segundo Defesa Civil

Por
R7

Fortes temporais causam estragos a municípios de Minas Gerais

publicidade

A coordenadoria estadual da Defesa Civil de Minas Gerais informou que até a manhã deste sábado foram confirmadas 15 pessoas mortas em deslizamentos de terra e soterramentos em cidades de Minas Gerais em decorrência das fortes chuvas que atingiram o estado.

Segundo a Defesa Civil, uma família morreu em Ibiripé, cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte: uma mulher e duas crianças, sendo um bebê de seis meses e um garoto de seis anos que foram soterrados após as fortes chuvas. Em Contagem, também na Região Metropolitana, foi registrado uma morte, ainda sem mais informações. Nas cidades de Matipó e Orizânia também foram registradas uma morte em cada município.

Em Betim, uma casa inteira foi soterrada em um deslizamento de terras e deixou quatro mortos. Na capital, Belo Horizonte, duas mortes foram registradas pela Defesa Civil. Os municípios de Alto Jequitibá, Divino e Pedra Bonita somam três mortes confirmadas. 

Em relação ao número de feridos, que vem sendo atualizado pela Defesa Civil, há, até o momento três pessoas em Contagem e três em Betim. O órgão confirmou ainda 21 pessoas desaparecidas: 13 em Belo Horizonte, duas em Betim, uma em Ibiripé, uma em Alto Jequitibá, duas em Alto Caparaó e duas em Pedra Bonita. 

O número de desabrigados, vítimas dos deslizamentos de terra e soterramentos que não tem condições de retornar para casa, é de 911 pessoas. O número de desalojados é de 2.590. Porém, a Defesa Civil informou que a cidade de Caramgola teve de ser evacuada, o que pode aumentar ainda mais o número de desalojados e desabrigados.