Sobe para cinco o número de casos suspeitos de hepatite aguda no RS

Sobe para cinco o número de casos suspeitos de hepatite aguda no RS

Brasil tem 47 suspeitas da doença e nenhuma confirmação até o momento

Correio do Povo

Hepatite aguda é investigada no Rio Grande do Sul

publicidade

Subiu para cinco o número de casos suspeitos de hepatite aguda no Rio Grande do Sul, de acordo com o Ministério da Saúde. A pasta monitora ao todo 47 suspeitas da doença no Brasil. Outros 11 notificações já foram descartadas pelo Ministério.

Até o momento, nenhum caso foi confirmado. Uma Sala de Situação foi criada pela Saúde para monitorar e acompanhar os casos de hepatite aguda no país. A iniciativa do governo federal tem como objetivo apoiar a investigação de casos da doença notificados em todo Brasil, bem como o levantamento de evidências para identificar possíveis causas.

Além de monitoramento, a sala vai padronizar informações e orientar os fluxos de notificação e investigação dos casos para todas as secretarias estaduais e municipais de saúde, bem como para os laboratórios centrais e de referência de saúde pública. "O objetivo também é contribuir para o esforço internacional na busca de identificação do agente etiológico responsável pela ocorrência da hepatite aguda de causa ainda desconhecida", informou o ministério.

Veja Também

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a hepatite é uma inflamação que atinge o fígado causada por uma variedade de vírus infecciosos (hepatite viral) e agentes não infecciosos. A infecção pode levar a uma série de problemas de saúde, que podem ser fatais. Embora a síndrome atinja pacientes de até 16 anos de idade, a maioria dos casos está na faixa de 2 a 5 anos. 

Ouça:


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895