Sobrevivente conta o horror do acidente aéreo no Paquistão
capa

Sobrevivente conta o horror do acidente aéreo no Paquistão

Mohammad Zubair sofreu queimaduras, mas deve se recuperar plenamente

Por
AFP

Aeronave desabou sobre área residencial

publicidade

"Havia gritos por toda parte", conta Mohammad Zubair, um dos dois sobreviventes do acidente de um Airbus A320 na sexta-feira em uma área residencial em Karachi, a grande cidade do sul do Paquistão, no qual 97 pessoas morreram. Depois que o avião tocou o chão, "recuperei a consciência e vi fogo por toda parte. Não via ninguém", lembra o jovem de 24 anos, cujo relato de 53 segundos de seu leito no hospital se tornou viral nas redes sociais.

"Soltei o cinto de segurança, vi luz e tentei ir nessa direção. Funcionou. A partir daí, pulei" para fora da aeronave, continua em voz clara, rosto visivelmente incólume após o desastre. Segundo um funcionário do ministério da Saúde de Sindh, cuja província Karachi é a capital, Mohammad Zubair sofreu queimaduras, mas sua condição é estável.

O outro sobrevivente é o presidente do Bank of Punjab, um dos maiores bancos do país, Zafar Masud, segundo o presidente da companhia aérea Pakistan International Airlines (PIA), Arshad Malik. O A320 da companhia aérea caiu na tarde de sexta-feira em um subúrbio de Karachi quando se aproximava do aeroporto.

O avião, vindo de Lahore, sofreu um problema técnico e caiu, matando 97 de seus 99 passageiros, segundo o Sindh Health Services. As operações de resgate terminaram no amanhecer deste sábado, disseram as autoridades. Durante toda a sexta-feira, equipes de resgate e moradores revistaram os escombros em busca de corpos.

A caixa preta do avião foi encontrada e enviada aos investigadores, anunciou o presidente da companhia aérea Arshad Malik na noite de sábado. O piloto era experiente, segundo o ministro, e a aeronave, colocada em serviço em 2004, voava para a PIA desde 2014, de acordo com um comunicado de imprensa da Airbus.