Tribunal determina funcionamento da Trensurb nesta terça-feira a partir das 6h

Tribunal determina funcionamento da Trensurb nesta terça-feira a partir das 6h

Decisão atende parcialmente liminar solicitada pela empresa, contra a greve marcada pelos metroviários

Correio do Povo

Trensurb deve entrar em funcionamento a partir das 6h nesta terça

publicidade

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 4ª Região atendeu, nesta segunda-feira, parcialmente a liminar solicitada pela Trensurb em relação à paralisação prevista pelos metroviários nesta terça-feira, das 5h às 7h. O TRT determinou o funcionamento dos trens a partir das 6h. Em caso de descumprimento da decisão, o Sindimetrô será multado em R$ 100 mil. 

Na reunião de conciliação realizada na tarde de hoje, com a participação do Ministério Público do Trabalho, a Trensurb ratificou seu pedido de abusividade da greve e a essencialidade do serviço de trens: "Tal necessidade fica ainda mais evidente neste período de pandemia, quando os usuários do sistema necessitam chegar aos hospitais da capital do Estado e da Região Metropolitana, seja em busca de atendimento, seja para prestarem serviços nesses estabelecimentos". 

O direito à greve, no entanto, foi reconhecido pela desembargadora Carmen Izabel Centena Gonzalez, que analisou o caso. Ela também não verificou abusividade, autorizando a manifestação entre 5h e 6h. 

Nesta terça, os metroviários já haviam alertado a população sobre a paralisação. O ato, coordenado pela Federação dos Metroferroviários (Fenametro), tinha como meta alertar a população quanto à importância de priorizar a vacinação contra a Covid-19 de grupos que mantiveram as atividades durante a pandemia. A entidade estima que, entre trabalhadores diretos e indiretos, 1,5 mil pessoas atuam para garantir a circulação dos trens. Mobilização semelhante deve ocorrer em outras cidades brasileiras. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895