Uruguai oferece terceira dose da Pfizer a todos os vacinados com Coronavac

Uruguai oferece terceira dose da Pfizer a todos os vacinados com Coronavac

Aplicação será feita de forma escalonada pelo menos 90 dias após o recebimento da segunda aplicação da Coronavac

AFP

Aplicação será feita de forma escalonada pelo menos 90 dias após o recebimento da segunda aplicação da Coronavac

publicidade

O ministério da Saúde Pública (MSP) uruguaio anunciou, nesta quarta-feira, que todos os vacinados com o esquema completo da Coronavac contra a Covid-19 poderão receber uma terceira dose da Pfizer.

Amparado na recomendação da comissão de vacinas que assessora o governo, o MSP "aprovou a aplicação de uma terceira dose da vacina contra a Covid-19 a todas as pessoas que receberam o esquema primário com a vacina Coronavac do laboratório Sinovac", disse o ministério em um comunicado. "Essa aplicação será feita de forma escalonada, com a plataforma Pfizer, pelo menos 90 dias após o recebimento da segunda dose da vacina Coronavac", acrescentou.

Na terça-feira, o MSP anunciou a aprovação de uma terceira e inclusive quarta dose da vacina contra a Covid-19 a pessoas com imunossupressão moderada e grave por diferentes patologias.

Veja Também

Quase cinco meses após o início de sua campanha de vacinação, o Uruguai conta com 72% de sua população vacinada com ao menos a primeira dose contra a Covid-19, enquanto 61% tem o esquema completo. Os excelentes índices de imunização andam de mãos dadas com uma queda acentuada dos contágios, mortes e internações em terapia intensiva (UTI) por covid registrada desde junho.

O país de 3,5 milhões de habitantes registra até esta quara-feira 2.404 casos ativos, uma queda significativa desde o pico alcançado no final de maio, quando chegou a ter cerca de 37 mil pessoas com a doença.

Depois de permanecer por várias semanas como a nação com mais mortes diárias em relação à sua população, com um recorde de 79 mortes em 15 de abril, nos últimos sete dias apresenta uma média de seis mortes diárias.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895