Vacinação contra a gripe é prorrogada até 17 de julho em Porto Alegre
capa

Vacinação contra a gripe é prorrogada até 17 de julho em Porto Alegre

Decisão leva em conta as baixas coberturas vacinais de alguns públicos prioritários e o grande quantitativo de vacinas nas unidades de saúde da Capital

Por
Correio do Povo

As doses seguem disponíveis à população em geral em mais de 100 unidades de saúde e em farmácias parceiras


publicidade

Com informações de Cláudio Isaías

A campanha de vacinação contra a gripe, prevista para terminar nesta terça-feira, foi prorrogada pela prefeitura até 17 de julho. A decisão da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) leva em conta as baixas coberturas vacinais de alguns públicos prioritários e o grande quantitativo de vacinas nas unidades de saúde.

As doses seguem disponíveis à população em geral em mais de 100 unidades de saúde e em farmácias parceiras das redes São João e Agafarma. Nas farmácias, a vacinação vai até 6 de julho. Nesta terça-feira, devido à chuva, os postos de saúde da Capital não registraram filas de espera. A procura pela imunização foi baixa tanto na unidade Santa Cecília, na rua São Manoel, no bairro Santana, quanto no posto Santa Marta, no Centro Histórico, e no Centro de Saúde Modelo, no bairro Santana. 

Com início no dia 11 de março, até o momento, cerca de 58 milhões de pessoas foram vacinadas, o que corresponde a 84% dos grupos prioritários. A meta é vacinar, pelo menos, 90% deste público. 

Com relação a adultos de 55 a 59 anos e professores, últimos grupos da campanha, incluídos a partir de 18 de maio, foram aplicadas 40.706 e 7.769 doses, respectivamente. Isso corresponde a 55,76% e 72,72% do propósito de vacinar 72.990 pessoas entre 55 e 59 anos e 10.683 professores. Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis receberam 129.972 doses, o equivalente a 75,12% do objetivo de vacinar 173 mil.

Até o momento, foram imunizadas 40.458 crianças (49,82% da meta), 5.395 gestantes (43,16%) e 906 puérperas (45,30%), mulheres que recém deram à luz. A meta do Município é chegar a 81,2 mil crianças de seis meses a menores de seis anos, 12,5 mil gestantes e duas mil puérperas. Os quantitativos do Ministério da Saúde correspondem a 90% da estimativa populacional.

Metas alcançadas

No caso de idosos acima de 60 anos e trabalhadores de saúde, primeiros com acesso à vacina, a meta de imunização foi ultrapassada rapidamente, em 16 de abril. O quantitativo de doses para ambos os grupos chegou a 270 mil e 100,6 mil, respectivamente, o que correspondeu a 140,86% e 135,64% da meta estipulada pelo Ministério da Saúde - que era alcançar 191,7 mil idosos e 74,2 mil trabalhadores de saúde.


Entre indígenas, a meta também foi ultrapassada, com a imunização de 641 pessoas - 124,95% da expectativa mínima de vacinar 513.