Vacinação contra Covid-19 tem movimento intenso neste feriado, em Porto Alegre

Vacinação contra Covid-19 tem movimento intenso neste feriado, em Porto Alegre

Imunização ocorre nas unidades de saúde Tristeza, na zona Sul, e na Rubem Berta, na zona Norte, na Capital

Cláudio Isaías

Na zona Sul, a vacinação ocorre na unidade de saúde Tristeza, na avenida Wenceslau Escobar

publicidade

Dois postos de saúde realizam nesta terça-feira, feriado de Nossa Senhora Aparecida, a vacinação contra a Covid-19 em Porto Alegre nas unidades de saúde Tristeza, na zona Sul, e Rubem Berta, na zona Norte. Os pontos tiveram um intenso movimento pela manhã. 

Na unidade de saúde Tristeza, na avenida Wenceslau Escobar, muita gente aproveitou o feriado para se imunizar contra o coronavírus. Antes da abertura do posto às 9h, mais de 60 pessoas estavam na fila. No local, o público em seis pontos de vacinação recebeu a primeira dose (Pfizer), segunda (Coronavac, Pfizer e AstraZeneca) e doses de reforço para o público de 60 anos ou mais, profissionais de saúde e imunossuprimidos. 

Moradora do bairro Tristeza, a comerciária Elizete Domingues Ferreira, 34 anos, afirmou que aguardava desde o final do mês de setembro a segunda dose da vacina AstraZeneca. "Estou feliz em ter realizado a segunda imunização. No entanto, vou seguir me cuidando e usando máscara e higienizando as mãos”, ressaltou. A estudante Letícia Boeira da Silva, 17 anos, afirmou que estava ansiosa pela imunização. "Na minha família (pais e irmãos) estão todos vacinados. Eu estava com uma vontade louca de tomar a vacina e agora estou mais aliviada" comentou a jovem. 

Para receber a primeira dose, todos os públicos tiveram que apresentar documento de identidade com CPF. A segunda dose da Pfizer também foi aplicada nos dois pontos de vacinação. O intervalo das doses da Pfizer é de oito semanas - puderam realizar a segunda aplicação pessoas vacinadas até o dia 17 de agosto. 

Com relação à segunda dose de AstraZeneca e da Coronavac, também aplicada nas duas unidades de saúde, seguiu o intervalo de dez semanas e 28 dias, respectivamente. Assim, quem recebeu a primeira dose até o dia 3 de agosto (AstraZeneca) e o dia 13 de setembro (Coronavac) pode completar o esquema vacinal. 

Para a segunda dose, é necessário levar identidade com CPF e carteira com registro da primeira aplicação. A dose de reforço foi aplicada em pessoas com 60 anos ou mais vacinadas com a segunda dose até o dia 11 de abril e os imunossuprimidos com esquema vacinal completo até o dia 14 de setembro. 

Os profissionais de saúde que receberam a segunda dose até o dia 4 de abril também puderam receber nesta terça-feira a dose de reforço. Para os profissionais receberem a terceira dose, foi necessário apresentar um documento de identificação, carteira de vacinação com o registro das duas doses e comprovante do registro no Conselho de Classe.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895