Vacinação de pessoas com 29 anos registra grande procura em Porto Alegre

Vacinação de pessoas com 29 anos registra grande procura em Porto Alegre

Postos de saúde registram filas de esperas até duas horas antes do início da aplicação do imunizante nesta segunda-feira

Cláudio Isaías

Postos de saúde registram filas de esperas até duas horas antes do início da aplicação do imunizante nesta segunda-feira

publicidade

A vacina contra a Covid-19 para pessoas com 29 anos ou mais (homens e mulheres) em Porto Alegre, aplicada nesta segunda-feira, movimentou os postos de saúde e o drive-thru do shopping Bourbon Wallig – que atendeu pedestres e veículos. Além da imunização com a primeira dose, nas unidades de saúde também foi aplicada a segunda dose de Astrazeneca e da Coronavac.

No Centro de Saúde Santa Marta, mais 70 pessoas aguardavam a abertura do posto. A fila que começou na rua Capitão Montanha avançou pela avenida Mauá e rua Caldas Júnior. A comerciária Aline Santiago Silveira, 29 anos, que chegou ao local por volta das 7h, não escondia a sua felicidade por ter feito a imunização. "A vacina representa um alívio. Se Deus quiser vamos vencer a pandemia do coronavírus", comentou Aline Santiago.

Veja Também

A bancária Elisa Batista, 29 anos, disse que mesmo com a a primeira dose vai seguir com o uso da máscara e do álcool em gel. A unidade Santa Cecília, e auditório do colégio Júlio de Castilhos também apresentaram uma intensa movimentação de pessoas em busca da imunização nas primeiras horas da manhã de segunda-feira.  

Além da primeira dose contra a Covid-19 e segunda dose de Astrazeneca e Coronavac, também foi retomada a vacinação para adolescentes com comorbidades a partir de 12 anos (1ª dose), gestantes e puérperas (2ª dose). Para estes dois públicos, a vacinação ocorre exclusivamente em seis unidades de saúde: Bananeiras, Jardim Leopoldina, Macedônia, Primeiro de Maio, Santo Alfredo e Tristeza.

A aplicação da primeira dose continuou para os públicos já contemplados anteriormente na campanha: profissionais de saúde e de apoio à saúde; pessoas com deficiência a partir de 18 anos; pessoas com comorbidades a partir de 18 anos; funcionários das escolas municipais, estaduais e particulares de ensino infantil, fundamental, médio, técnico e superior; gestantes e puérperas; cuidadores de crianças ou adolescentes com deficiência permanente e lactantes (que estejam amamentando bebês com até 12 meses).

Para receber a primeira dose, todos os públicos devem apresentar documento de identidade com CPF e comprovante de residência em Porto Alegre. Para os cuidadores de crianças ou adolescentes com deficiência permanente, é preciso certidão de nascimento ou documento de guarda e comprovação da deficiência permanente. Gestantes precisam de documento que comprove a gestação (exame laboratorial/ecográfico ou o cartão de pré-natal) e puérperas, documento que comprove o puerpério (registro de alta hospitalar ou certidão de nascimento da criança). Já as lactantes devem levar documento de comprovação que contenha a data de nascimento da criança.

A aplicação da segunda dose segue disponível em 30 unidades de saúde e oito farmácias parceiras da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para quem recebeu Astrazeneca há pelo menos dez semanas e em 20 unidades de saúde para todos que receberam a primeira dose de Coronavac há 28 dias.

Nesta segunda-feira, não houve aplicação de segunda dose Pfizer para o público em geral, pois não existem pessoas com doses com prazos determinados para o período. O Ministério da Saúde informou que desde o dia 14 de junho o intervalo entre a primeira e segunda dose da vacina da Pfizer é de dez semanas. vale lembrar que para a segunda dose, é necessário levar identidade com CPF e carteira com registro da primeira aplicação.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895