Vacinação de profissionais liberais da saúde tem movimento intenso nas farmácias de Porto Alegre

Vacinação de profissionais liberais da saúde tem movimento intenso nas farmácias de Porto Alegre

Atendimento nos locais credenciados vai até as 17h

Cláudio Isaías

Farmácias credenciadas tiveram movimento intenso para a vacinação dos profissionais de saúde liberais

publicidade

A vacinação dos profissionais de saúde liberais ou que atuam em estabelecimentos de saúde, contra o coronavírus, movimentou nesta quarta-feira as farmácias onde foram aplicadas as doses do imunizante. No Centro Histórico de Porto Alegre, por exemplo, houve o registro de filas no começo da manhã. Nas unidades da Panvel e da São João, na rua dos Andradas e da avenida Osvaldo Aranha, no bairro Bom Fim, os profissionais aguardavam na fila para receber a vacina.

Na Panvel da rua dos Andradas, por volta das 8h, mais de 30 pessoas aguardavam na fila para realizar a imunização. A nutricionista Fátima Siqueira afirmou que a vacinação representou um momento de grande emoção. “Estou na torcida para que toda população brasileira seja vacinada”, ressaltou.

Já a assistente social Eunice Freitas pediu que a vacinação seja o mais rápido possível para que o país volte à normalidade. O atendimento dos profissionais de saúde liberais iniciou às 9h e vai até às 17h. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) habilitou 19 farmácias (Panvel, Agafarma e São João) para a realização da imunização.

Para ter acesso à aplicação da vacina contra a Covid-19, foi necessário que os profissionais apresentassem cópias impressas do comprovante de residência em Porto Alegre, registro profissional e autodeclaração de profissional de saúde habilitado a receber a imunização. Os autônomos que atendem a domicílio tiveram que comprovar também a residência de pelo menos dois pacientes na Capital.

Os profissionais beneficiados com a campanha de vacinação contra a Covid-19 pertencem as seguintes categorias: médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontologistas, fonoaudiólogos, psicólogos, trabalhadores em serviços sociais, profissionais de educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares, que trabalham em estabelecimentos de assistência à saúde, como hospitais, clínicas, consultórios, ambulatórios, laboratórios e farmácias, regulação e gestão à saúde.

A definição dos profissionais de saúde liberais para a vacinação em farmácias estabelecida pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) foi homologada pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP/RS). A secretaria decidiu não vacinar nesta etapa da campanha os educadores físicos que atuam em academias, clubes e serviços de interesse à saúde que não executem serviços de reabilitação, e os médicos veterinários que trabalham exclusivamente com a saúde animal.

A recomendação do Ministério Público, do dia 26 de março de 2021, ratifica a posição da secretaria que exclui médicos veterinários e educadores físicos. A decisão foi encaminhada ao prefeito Sebastião Melo e ao secretário municipal de Saúde, Mauro Sparta. Por esse motivo, foi criado o documento de autodeclaração profissional.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895