Vacinação em Porto Alegre tem movimentação tranquila

Vacinação em Porto Alegre tem movimentação tranquila

Imunização na Capital ocorre em 54 pontos

Cláudio Isaías

Dose de reforço é aplicada em pessoas com 60 anos ou mais

publicidade

A vacinação em Porto Alegre nesta sexta-feira apresenta movimentação tranquila. Ao todo, são oferecidos 54 pontos de imunização contra a Covid-19 para adolescentes com 12 anos ou mais. A aplicação das doses é realizada em 36 unidades de saúde, 16 farmácias, no shopping João Pessoa e no Largo Glênio Peres. A primeira dose, a segunda e a dose de reforço seguem sendo aplicadas para pessoas com 60 anos ou mais, profissionais de saúde e imunossuprimidos.

Na unidade de saúde São Carlos, no bairro Agronomia, na zona Leste de Porto Alegre, mais de 40 pessoas estavam na fila aguardando para receber a aplicação da primeira dose, da segunda (AstraZeneca, Pfizer e Coronavac) e da dose de reforço. A estudante Miriam Souza Aquino, 35 anos, realizou a segunda dose da vacina da AstraZeneca. "É importante que as pessoas se vacinem e que sigam mantendo o distanciamento social", ressaltou.

As pessoas que foram em busca da segunda dose da Pfizer porque haviam sido vacinadas até o dia 24 de agosto agora podem fazer a imunização. Sete unidades de saúde - Belém Novo, Diretor Pestana, Morro Santana, Primeiro de Maio, Ramos, São Carlos e Tristeza atendem o público até as 21h. Com relação à segunda dose de AstraZeneca, o intervalo de aplicação das doses é de oito semanas. Assim, podem ser imunizadas com a segunda dose pessoas vacinadas até o dia 27 de agosto. Para a Coronavac, é mantido o intervalo de 28 dias. Quem recebeu a primeira dose até o dia 24 de setembro (Coronavac) já pode completar o esquema vacinal. Para segunda dose, é necessário levar identidade com CPF e carteira com registro da primeira aplicação.

Veja Também

A dose de reforço é aplicada em pessoas com 60 anos ou mais vacinadas e nos profissionais de saúde com a segunda dose até o dia 22 de abril, além de imunossuprimidos com esquema vacinal completo até o dia 24 de setembro. Para os profissionais receberem a terceira dose, é necessário apresentar documento de identificação, carteira de vacinação com o registro das duas doses e comprovante do registro no Conselho de Classe. Os imunossuprimidos também devem apresentar comprovante da condição de saúde, por meio de atestado médico, nota de alta hospitalar ou receita de medicação.

Os pacientes atendidos no ambulatório pós-Covid recebem acompanhamento psicológico no ambulatório de reabilitação pós-Covid-19, que funciona no Centro de Saúde IAPI, na rua Três de Abril, 90, bairro Passo d’Areia, na zona Norte da Capital. São quadros de transtorno de estresse pós-traumático, que podem apresentar fadiga, depressão, síndrome do pânico, insônia, ansiedade, irritabilidade, medo sem explicação específico ou estado de catatonia.

O ambulatório de reabilitação pós-Covid-19 mantém o acompanhamento de 73 pacientes. O serviço entrou em operação dia 12 de julho e oferece atendimento em fisioterapia, psicologia, nutrição, enfermagem, acupuntura e osteopatia a pessoas que apresentam sequelas de diferentes gravidades em razão do coronavírus. O encaminhamento é feito após consulta nas unidades de saúde, quando os profissionais avaliam e verificam se há necessidade de direcionamento ao ambulatório. Casos mais graves são encaminhados ao Hospital de Clínicas de Porto Alegre, que possui esse serviço em atividade há mais tempo.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895