Vendas para Dia das Crianças animam comerciantes de Porto Alegre

Vendas para Dia das Crianças animam comerciantes de Porto Alegre

Entidades do setor já avaliam o movimento de compras como positivo

Correio do Povo

Entidades do setor já avaliam o movimento de compras como positivo

publicidade

As vendas para o Dia da Criança animaram os comerciantes de Porto Alegre. O balanço deve ser divulgado nesta terça-feira, mas as entidades do setor já avaliam o movimento de compras como positivo. Na manhã desta segunda-feira, o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, afirmou que “foi muito bom principalmente nas lojas de brinquedo”. Ele projetou o mesmo desempenho de 2019. “Acreditamos que tenham chegado aos números do ano passado. Esperamos que tenha atingido ao longo da semana 100% de 2019”, previu. “O sábado foi muito bom. Todos comerciantes de brinquedo venderam muito bem de maneira geral”, frisou.

O presidente do Sindilojas Porto Alegre atribuiu o aquecimento das vendas para o Dia das Crianças à demanda reprimida em tempos de pandemia do novo coronavírus. “As crianças ficaram muito em casa. Os pais não quiseram deixar de darem os presentinhos...Foi o que aconteceu”, observou. Ele disse ainda que o movimento foi bom tanto nas lojas de ruas como no interior dos shopping centers. “

Paulo Kruse afirmou também que as vendas em geral do comércio estão entre 50% e 90% em comparação ao ano passado, antes da pandemia. “Têm setores do comércio já vendendo 90% mesmo com horário reduzido”, citou. “É uma demanda reprimida. O pessoal deixou de comprar e agora está indo às compras”, enfatizou. “É um bom indício”, festejou.

Protocolos

O dirigente lembrou que todos os protocolos e exigências relacionados à prevenção na pandemia estão sendo seguidos pelos lojistas, como uso de máscara e álcool gel disponível. “Clientes que esquecem a máscara não podem entrar a não ser que adquiram uma”, constatou. “Nós somos os maiores interessados de que não tenha um retorno de fechamento. Para isso temos de dar o exemplo dos cuidados que devem ser feitos”, destacou.

O setor agora prepara-se para o Black Friday no dia 23 de novembro deste ano. “Será uma data bem significativa. Será uma data excelente”, apostou, assegurando que os “os consumidores vão comprar”. Sobre o comércio online, Paulo Kruse declarou que antes da pandemia o varejo vendia 4% pela internet e aplicativo e agora passou para 15%. “Isso deve ser mantido”, garantiu. “Mas 85% continuam sendo loja física”, apontou.

Já o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL POA), Irio Piva, também prevê boas vendas nos segmentos voltados ao Dia da Criança. “Foi um bom movimento”, antecipou, referindo-se ao sábado, domingo e nesta segunda-feira. “O forte foi no sábado”, considerou. Ele lembrou que a partir de agora o horário de funcionamento do comércio lojista será o mesmo durante toda a semana e no sábado e domingo. “

Sobre a situação do setor no atual momento, Irio Piva estimou que as vendas estão entre 60% e 70% em relação ao ano passado. “Já é positivo. É um sinal de que está melhorando”, salientou. O presidente da CDL POA tranquilizou o consumidor sobre os riscos diante da pandemia. “A loja é um lugar seguro. O fato de ficarem fechadas durante todo esse tempo levou-as a uma cultura de cuidado muito grande. Isso é muito importante”, disse, frisando os protocolos que são obedecidos.

“É quase impossível se contaminar em um ambiente desses. As pessoas podem ir com tranquilidade”, prometeu. “A venda online cresceu significativamente, mas as pessoas estão com saudade e vontade de olhar e tocar o produto, fazer escolha e experimentar…É uma experiência de compra”, concluiu.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895