Agência Europeia de Medicamentos ainda avalia supostos efeitos colaterais de vacina da AstraZeneca

Agência Europeia de Medicamentos ainda avalia supostos efeitos colaterais de vacina da AstraZeneca

Órgão analisa se imunizante tem relação com a formação de coágulos sanguíneos

AFP

Agência Europeia de Medicamentos ainda avalia supostos efeitos colaterais de vacina da AstraZeneca

publicidade

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) declarou, nesta terça-feira (6), que continua avaliando se a vacina da AstraZeneca contra o coronavírus tem relação com a formação de coágulos sanguíneos.

Em nota à AFP, o comitê de segurança da agência afirma "ainda não ter chegado a uma conclusão e o exame está em curso". O comunicado acrescenta que uma decisão a esse respeito deve ser anunciada "amanhã (quarta, 7 de abril), ou na quinta-feira (8 de abril)".

Veja Também

A reação é da EMA uma resposta à entrevista dada pelo diretor de estratégia de vacinas desta agência, Marco Cavaleri, ao jornal italiano Il Messaggero. Nela, o especialista confirmou uma "ligação" entre a vacina da AstraZeneca e os casos de trombose registrados nas pessoas que receberam esse imunizante.

"Agora podemos dizer, está claro que há uma ligação com a vacina, que provoca essa reação. Porém, ainda não sabemos o porquê (...) Resumindo, nas próximas horas vamos dizer que existe uma ligação, mas ainda temos que entender por que isso acontece", diz Cavaleri a Il Messaggero.

Há várias semanas, surgiram suspeitas de possíveis efeitos colaterais graves, ainda que raros, entre pessoas vacinadas com a AstraZeneca. Seriam casos de trombose atípica. Alguns deles já causaram mortes. No Reino Unido, houve 30 casos e sete óbitos de um total de 18,1 milhões de doses administradas até 24 de março.

Para a AstraZeneca, os benefícios do antídoto do laboratório anglo-sueco na prevenção da covid-19 superam os riscos de efeitos colaterais. No sábado (3), o grupo garantiu que a "segurança do paciente" é sua "maior prioridade".


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895