Agressor matou vítimas com "objeto pontiagudo" na Noruega

Agressor matou vítimas com "objeto pontiagudo" na Noruega

Espen Andersen Bråthen, de 37 anos, admitiu ter matado cinco pessoas e ferido outras três

AFP

Homenagens aos mortos de ataque seguem na Noruega

publicidade

A polícia da Noruega informou nesta segunda-feira (18) que as cinco vítimas do agressor que usou arco e flechas na semana passada foram assassinadas por um "objeto pontiagudo", que o criminoso utilizou depois que deixou cair o arco. "Em algum momento, ele descartou ou perdeu o arco e flechas", afirmou o inspetor Per Thomas Omholt em uma entrevista coletiva.

O policial disse que o homem matou "cinco pessoas com um objeto pontiagudo tanto em endereços privados como em espaços públicos". A polícia, que até agora disse que o suspeito Espen Andersen Bråthen estava armado com arco e flechas e outras duas armas, não quis especificar qual tipo de arma branca se tratava.

"Tudo indica que essas vítimas foram assassinadas aleatoriamente", reiterou Per Thomas Omholt. Segundo a polícia, mais de dez pessoas foram alvo dos lançamentos com arco no início do ataque, mas nenhuma morreu por este mecanismo.

Veja Também

Suspeito de radicalização islâmica, Espen Andersen Bråthen, um dinamarquês de 37 anos, reconheceu ter matado cinco pessoas e ferido outras três neste ataque, que ocorreu na quarta-feira em Kongsberg, uma pequena cidade no sudeste da Noruega. "Quanto ao motivo, a doença continua sendo a principal hipótese. Quanto à conversão ao Islã, essa hipótese perde peso", acrescentou Per Thomas Omholt.

No sábado, a polícia identificou as cinco vítimas, quatro mulheres e um homem: Andréa Meyer, de 52 anos; Hanne Merethe Englund, 56; Liv Berit Borge, 75; Gunnar Erling Sauve, 75 e Gun Marith Madsen, 78.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895