Anvisa concede certificação de boas práticas ao laboratório da Covaxin

Anvisa concede certificação de boas práticas ao laboratório da Covaxin

A certificação é necessária para que a vacina possa receber o registro definitivo concedido pela agência regulatória no Brasil

AE

A Covaxin tem 78% de eficácia para prevenir a Covid-19

publicidade

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta quarta-feira, a Certificação de Boas Práticas de Fabricação (CBPF) às plantas envolvidas na produção do imunizante Covaxin, contra a Covid-19, do laboratório indiano Bharat Biotech.

O certificado tem validade de dois anos e foi emitido após a empresa ajustar inconformidades apontadas por técnicos da Anvisa em março. A agência destaca que o documento é um pré-requisito para o registro da vacina, e não se relaciona com os pedidos de autorização de uso emergencial do fármaco.

A Anvisa aprovou na última sexta-feira a importação excepcional de um lote de 4 milhões de doses da Covaxin. Entretanto, o imunizante deve ser aplicado sob condições estritas, acompanhando análises laboratoriais do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e a realização de novos testes de efetividade. O pedido foi apresentado pelo ministério da Saúde, que já adquiriu 20 milhões de doses da vacina.

Veja Também

 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895