Ao menos 16 funcionários do porto de Beirute já foram presos após explosões

Ao menos 16 funcionários do porto de Beirute já foram presos após explosões

As explosões mataram ao menos 137, deixaram mais de 5 mil feridos e 300 mil desabrigados

AE

Um representante do governo informou que até esta quinta-feira 18 pessoas já tinham sido interrogadas

publicidade

Ao menos 16 funcionários do porto de Beirute foram detidos como parte da investigação sobre as devastadoras e mortais explosões de terça-feira em um depósito no local com toneladas de nitrato de amônio. As explosões mataram ao menos 137, deixaram mais de 5 mil feridos e 300 mil desabrigados.

A Agência Nacional de Notícias citou como fonte o juiz, um representante do governo, de um tribunal militar, Fadi Akiki, que informou que até esta quinta-feira 18 pessoas já tinham sido interrogadas. Todos são funcionários do porto e da alfândega, além de indivíduos encarregados da manutenção do hangar, onde 2.750 toneladas de materiais explosivos estavam armazenadas havia anos. A investigação, segundo o juiz, continua.

*Com agências internacionais 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895