Ao menos oito pessoas morrem em acidente de avião no Paquistão
capa

Ao menos oito pessoas morrem em acidente de avião no Paquistão

Balanço comporta somente vítimas que estavam em terra

Por
AFP

Avião caiu em área residencial do Paquistão

publicidade

Ao menos oito pessoas morreram no acidente envolvendo avião que caiu em área residencial do Paquistão. A informação é da responsável pelo Jinnah Post Graduate Medical College da cidade, Seemin Jamali, que afirmou que outras 15 pessoas feridas foram encaminhadas para o seu estabelecimento.

"Todos eram pessoas que estavam em terra, aqui não trouxeram passageiros" do avião, explicou Jamali.

O avião caiu em uma área residencial da cidade de Karachi, por causa de um problema técnico. A aeronave da Pakistan International Airlines (PIA) estava prestes a aterrizar quando caiu entre as casas, provocando uma explosão e nuvens de fumaça preta que podiam ser vistas de longe.

Os serviços de resgate e os habitantes tiraram as pessoas dos escombros, enquanto os bombeiros tentavam apagar as chamas. Um repórter da AFP viu corpos carbonizados sendo levados para uma ambulância.

"Havia 91 passageiros e 7 membros da tripulação" a bordo do voo PK8303, que "perdeu contato com o controle aéreo às 14H37min (06h37min horário de Brasília), declarou o porta-voz da PIA, Abdullah Hafeez, à mídia local.

Segundo o presidente da companhia aérea, Arshad Malik, o avião, um Airbus A320 vindo de Lahore, estava "próximo de tocar a terra" no aeroporto de Karachi quando aconteceu o acidente.

"Na última vez que recebemos notícias do piloto, ele indicou que havia um problema técnico", explicou em um vídeo no Twitter. "Lhe dissemos que havia duas pistas prontas para aterrizagem, mas ele decidiu voltar a acelerar. Por que? Resta ainda determinar o problema técnico", acrescentou.

Segundo o ministro do Interior, Ijaz Ahmad Shah, o piloto havia indicado que tinha "perdido um motor" e que logo fez uma "chamada de socorro".

"Uma grande explosão"

Os habitantes próximos ao local do acidente explicaram que os muros caíram e logo teve uma grande explosão pelo impacto.

O acidente coincide com a preparação em todo o país da celebração do final do Ramadã e início do Aíd al Fitr, que leva muitos paquistaneses a viajar de volta para suas casas e povoados. A catástrofe ocorre dias após o país autorizar a retomada dos voos domésticos.

Por mais de um mês, as conexões nacionais foram suspensas para impedir a propagação do novo coronavírus. Apenas alguns voos internacionais foram mantidos. O Paquistão sofreu vários acidentes aéreos, civis e militares, nos últimos anos.

O último ocorreu em dezembro de 2016, quando um avião de passageiros também pertencente à empresa nacional PIA caiu no norte do país, matando 40 pessoas.