Após o Japão, violento tufão Haishen atinge a Coreia do Sul

Após o Japão, violento tufão Haishen atinge a Coreia do Sul

Tufão é o segundo ciclone tropical importante a afetar a península coreana

AFP

Tufão causou alagamento nas ruas da Coreia do Sul

publicidade

O violento tufão Haishen atingiu nesta segunda-feira a Coreia do Sul, depois de deixar pelo menos um morto em sua passagem pelo Japão, onde 320 mil casas ficaram sem energia elétrica, em meio a chuvas torrenciais. O porta-voz do governo nipônico, Yoshihide Suga, afirmou que o tufão provocou uma morte e que as autoridades tentam determinar as causas de mais três falecimentos.

Na região rural de Miyasaki, três homens e uma mulher foram declarados desaparecidos após um deslizamento de terra que arrastou algumas casas para um rio. Dezenas de agentes das forças especiais foram enviados à região. Haishen é o segundo ciclone tropical importante a afetar o arquipélago nipônico e a península coreana em poucos dias, após a passagem do Maysak, na semana passada.

Nesta segunda-feira, o tufão afetava sobretudo a metade leste da Coreia do Sul e deve atingir a Coreia do Norte na madrugada de terça-feira, de acordo com a agência meteorológica sul-coreana. As rajadas de vento atingiram 112 km/h, o que provocou o cancelamento de centenas de voos na Coreia do Sul.

As ruas de Busan, segunda maior cidade do país, ficaram inundadas. Árvores e semáforos foram derrubados. Milhares de casas ficaram sem energia elétrica. Os problemas na rede de energia elétrica interromperam os trabalhos em uma fábrica da Hyundai em Ulsan. Na Coreia do Norte, a imprensa estatal intensificou as advertências e exibiu imagens de áreas afetadas pelos fortes ventos.

O tufão Maysak provocou importantes danos na Coreia do Norte. O dirigente do país, Kim Jong Un, ordenou a 12 mil membros do partido que ajudassem duas províncias rurais particularmente devastadas, anunciou no domingo a agência oficial KCNA.

Kim apareceu no fim de semana em imagens divulgadas pela imprensa estatal durante uma inspeção dos danos. O líder norte-coreano ordenou a destituição de um alto funcionário da província de Hamgyong do Sul. A imprensa oficial não divulgou um balanço sobre a passagem da tempestade pela Coreia do Norte.

A passagem na semana passada do tufão Maysak também provocou o naufrágio do cargueiro "Gulf Livestock 1" no Mar da China Oriental. Até o momento, a Guarda Costeira japonesa encontrou dois sobreviventes e o corpo de uma vítima fatal. Quarenta tripulantes continuam desaparecidos.

As buscas foram suspensas ante a chegada do tufão Haishen, o que reduziu as esperanças de encontrar sobreviventes. "Avaliamos a situação para ver quado poderemos retomar as operações", declarou à AFP um porta-voz da Guarda Costeira japonesa.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895