Argentina restringirá atividades noturnas para frear casos de Covid-19

Argentina restringirá atividades noturnas para frear casos de Covid-19

País tem mais de 1,6 milhão de casos confirmados desde março passado e 44.000 mortos

AFP

"A pandemia não foi superada", disse o chefe de gabinete, Santiago Cafiero

publicidade

O governo argentino decidiu restringir a partir desta sexta-feira as atividades noturnas e a circulação de pessoas, com medidas determinadas por cada província de forma independente, em um momento em que os casos de Covid-19 não param de crescer.

"O mundo e a Argentina estão em um momento duplo, onde se inicia a vacinação mas vez temos que continuar nos cuidando. A pandemia não foi superada", disse em uma coletiva de imprensa o chefe de gabinete, Santiago Cafiero.

A Argentina registra uma aceleração no número de contágios, que ultrapassam o 1,6 milhão desde março passado, com mais de 44.000 mortos sobre uma população de 44 milhões de habitantes.

Veja Também

As limitações envolverão o fechamento noturno de locais gastronômicos, restrições no transporte público e na circulação de pessoas. Segundo Cafiero, a maior parte das violações dos protocolos sanitários ocorre nas atividades noturnas. A falta de consenso entre os governos federal e provinciais impediu a implementação de um toque de recolher.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895