AstraZeneca anuncia novos atrasos nas entregas de vacinas na UE

AstraZeneca anuncia novos atrasos nas entregas de vacinas na UE

Laboratório anglo-sueco disse que restrições de exportação poderão reduzir entregas até segundo trimestre

AFP

Laboratório anglo-sueco disse que restrições de exportação poderão reduzir entregas até segundo trimestre

publicidade

O laboratório anglo-sueco AstraZeneca anunciou neste sábado novos atrasos nas entregas de sua vacina contra a Covid-19 na União Europeia (UE), alegando problemas de produção e restrições de exportação. O grupo decidiu recorrer aos seus centros de produção fora da UE para o abastecimento do bloco, mas "infelizmente, as restrições de exportação reduzirão as entregas no primeiro trimestre" e "provavelmente" no segundo, disse um porta-voz do grupo.

A AstraZeneca começou a distribuir suas vacinas na UE em fevereiro e seu objetivo era entregar 100 milhões de doses no primeiro semestre de 2021 (30 milhões no primeiro trimestre, 70 milhões no segundo).

A Comissão Europeia, que negociou os contratos em nome de seus 27 Estados-membros, foi muito criticada pela lentidão das entregas à Europa e pelos atrasos do grupo AstraZeneca. Agora, conta com que as entregas se acelerem no segundo trimestre.

Essas entregas poderiam somar em média, se incluírem todas as diferentes vacinas, cerca de 100 milhões de doses por mês de abril a junho, o que significa 300 milhões de doses no conjunto desse trimestre. A Comissão Europeia quer que antes do fim do verão boreal 70% do europeus já estejam vacinados.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895