Ataque deixa pelo menos 10 mortos em Mogadíscio
capa

Ataque deixa pelo menos 10 mortos em Mogadíscio

Grupo extremista entrou em conflito com forças de segurança da capital da Somália

Por
AFP

Autoridades não descartam aumento no número de vítimas

publicidade

Ao menos 10 pessoas morreram na explosão de um carro-bomba seguida por confrontos nesta sexta-feira entre islamitas radicais do grupo Al Shabab e as forças de segurança em Mogadíscio, capital da Somália. "Não temos o número exato, mas de acordo com informações que recebemos mais de 10 pessoas morreram e as operações de resgate prosseguem", declarou à AFP um oficial das forças de segurança nacional, Abdirahman Ali.

O balanço é provisório e as autoridades não descartam o aumento do número de vítimas. A área do ataque permanece isolada e tiros esporádicos ainda eram ouvidos. O balanço divulgado na quinta-feira à noite citava cinco mortos e 60 feridos. Como é habitual nas ações do grupo Al Shabab, que reivindicou o atentado, primeiro explodiu um carro-bomba e depois apareceu um comando armado.

A explosão provocou danos consideráveis no hotel Maka Al Mukarama. "Houve um ataque suicida seguido por um tiroteio, no qual combatentes mujahedines atacaram autoridades do governo somali e autoridades que estavam hospedadas no hotel", afirmou o grupo vinculado à Al-Qaeda em um comunicado. O comando se refugiou em um restaurante próximo e os combates prosseguiam nesta sexta-feira com as forças de segurança.

Os combatentes do Al Shabab foram expulsos da capital da Somália em 2011, e posteriormente de outras cidades e vilarejos, pelas tropas da União Africana, presente no país desde 2007. Mas eles continuam presentes em boa parte do país, principalmente nas zonas rurais, a partir de onde lutam contra as autoridades.