Atividade da Coreia do Norte é "inconsistente com a desnuclearização", diz general dos EUA

Atividade da Coreia do Norte é "inconsistente com a desnuclearização", diz general dos EUA

AFP

Kim Jong Un se comprometeu com a desnuclearização da península da Coréia em uma reunião com Donald Trump, em junho do ano passado

publicidade

A atividade militar norte-coreana é "inconsistente" com a desnuclearização que os Estados Unidos exigem como condição para levantar as sanções impostas a esse país, disse nesta quarta-feira o comandante das forças americanas na Coreia do Sul, general Robert Abrams. "Apesar da redução nas tensões na zona desmilitarizada e o fim das provocações estratégicas através de declarações públicas sobre as intenções de desnuclearização, foram produzidos poucos ou imperceptíveis mudanças nas capacidades militares da Coreia do Norte", declarou o general Abrams perante os legisladores americanos. "Estas capacidades continuam pondo em risco os Estados Unidos, Coreia do Sul e nossos aliados regionais", acrescentou.

Abrams afirmou que acreditava ser necessário manter uma "força preparada e a postos para dissuadir qualquer possível ação de agressão". Ao ser perguntado sobre sinais de atividade militar informada pela imprensa, que gerou o temor sobre novos testes de mísseis ou foguetes realizados pela Coreia do Norte, o general declarou que não poderia fazer comentários em público.

Numa reunião com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em junho do ano passado em Cingapura, o líder norte-coreano Kim Jong Un se comprometeu com a desnuclearização da península da Coreia. Mas, desde então, nada foi feito. O governo dos Estados Unidos já deixou claro que não aceitará uma desnuclearização gradual, mas rápida e total, em troca do fim das sanções impostas contra a Coreia do Norte. 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895