Avião-tanque russo cai na Turquia

Avião-tanque russo cai na Turquia

De acordo com agências russas, as oitos pessoas a bordo da aeronave morreram no acidente

AFP

De acordo com agências russas, as oitos pessoas a bordo da aeronave morreram no acidente

publicidade

Um avião do Exército russo - que estava sendo usado no combate a incêndios - caiu neste sábado no Sul da Turquia com oito pessoas a bordo, que não sobreviveram, informaram agências de notícias e autoridades de ambos os países.

"Fomos informados de que um avião-cisterna russo que havia decolado (da cidade turca de) Adana para participar do combate aos incêndios em Kahramanmarash sofreu um acidente", declarou o ministério da Defesa turco em um comunicado. 

Um avião turco de vigilância aérea e um helicóptero foram enviados ao local, acrescentou. Os canais de televisão turcos transmitiram imagens mostrando uma coluna de fumaça subindo de uma área montanhosa.  De acordo com a agência de notícias oficial Anadolu, um grande número de socorristas foi enviado ao local da tragédia.

O avião, um Beriev-200, havia sido alugado da Rússia pela Direção Geral de Florestas da Turquia, que o estava usando para combater os incêndios que varreram o sul do país nas últimas semanas. Segundo agências russas, oito pessoas estavam a bordo: cinco russas e três turcas. 

O avião caiu por razões desconhecidas quando tinha acabado de ejetar sua carga de água para apagar um incêndio declarado na região de Kahramanmarash, segundo informou a emissora pública turca TRT. 

Nas últimas semanas, a Turquia tem tido que lidar com vários desastres naturais: incêndios no sul e inundações repentinas no norte.  Oito pessoas perderam a vida nos incêndios, que devastaram a costa sul do país do final de julho ao início de agosto.

Esta semana, as autoridades anunciaram que a maioria dos focos estava sob controle, mas nos últimos dias outras frentes foram relatadas em Kahramanmarash e em Çanakkale (oeste).

O governo turco se viu forçado a alugar vários aviões de combate a incêndio de Israel e Rússia. A Espanha também enviou um hidroavião para ajudar.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895