Batalha democrata por processo de impeachment "justo" para Trump começa antes de sua acusação

Batalha democrata por processo de impeachment "justo" para Trump começa antes de sua acusação

Presidente americano pode ser acusado de abuso de poder e obstrução do Congresso

Por
AFP

Relatório de 658 páginas foi publicado descrevendo caso para acusar Trump


publicidade

Os democratas americanos lutam, nesta segunda-feira, pela inclusão de certas testemunhas e pelo desenvolvimento de um julgamento justo de Donald Trump no Senado, dias antes de uma votação histórica na Câmara de Representantes para acusar o presidente por abuso de poder e obstrução do Congresso. O senador democrata Chuck Schumer disse que pretende iniciar em 6 de janeiro um processo que dê "justiça rápida, mas justa" a Trump, enquanto republicanos leais ao presidente reconhecem estarem mais interessados em proteger o magnata do que em fazer parte de um júri imparcial quando o caso chegar ao Senado.

Os congressistas começam uma semana importante. O presidente do Comitê Judiciário da Câmara es Representantes, Jerry Nadler, publicou nesta segunda-feira um relatório de 658 páginas descrevendo o caso para acusar Trump. O texto relata as supostas irregularidades em que ele incorreu, como pressionar a Ucrânia a investigar democratas. O relatório detalha episódios graves de comportamento "criminoso" do presidente, incluindo suborno, o que refuta o argumento republicano de que os democratas não identificaram nenhum crime específico cometido por Trump.


O Comitê de Regras da Câmara dos Representantes se reunirá na terça-feira para estabelecer diretrizes para um debate sobre o julgamento político.