Berlim recomenda a alemães que viajem à Grécia com "dinheiro vivo"

Berlim recomenda a alemães que viajem à Grécia com "dinheiro vivo"

Sugestão foi dada pelo risco de quebra do sistema bancário do país

AFP

Gregos estão fazendo fila em frente aos caixas eletrônicos

publicidade

O ministério alemão das Relações Exteriores recomendou neste domingo a seus cidadãos que viajem à Grécia "levando dinheiro vivo suficiente", pelo risco de quebra do sistema bancário do país. Berlim sugeriu ainda que os turistas alemães "se mantenham informados sobre a evolução da situação através das recomendações de viagem do Ministério e da imprensa".

A Holanda também recomendou prudência a seus cidadãos e explicou que é "possível que seja difícil pagar com cartões de crédito" na Grécia. Tudo isso porque o país grego enfrenta o risco de entrar em moratória na próxima terça-feira, prazo final para o pagamento da dívida com o Fundo Monetário Internacional (FMI) de 1,5 bilhão de euros (1,67 bilhão de dólares).

O medo de que os bancos gregos fiquem sem liquidez provocou desde sábado filas nos caixas automáticos na Grécia. O ritmo das retiradas de dinheiro, que já era intenso nos últimos dias, foi acelerado nas últimas horas. Também não se exclui um fechamento dos bancos gregos na segunda-feira, ou a implementação de um controle de capitais no país para evitar uma situação de colapso bancário.

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895