Biden afirma que Suprema Corte cometeu "erro trágico" ao anular direito ao aborto

Biden afirma que Suprema Corte cometeu "erro trágico" ao anular direito ao aborto

Presidente dos EUA pediu para continuar a luta de forma "pacífica" e para defender "nas urnas" o direito ao aborto

AFP

Biden afirma que Suprema Corte cometeu "erro trágico"

publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou nesta sexta-feira (24) que a decisão da Suprema Corte de anular o direito ao aborto foi um "erro trágico" e o resultado de uma "ideologia extremista". "A saúde e a vida das mulheres deste país estão agora em perigo", disse o democrata em um discurso solene após o anúncio da sentença histórica. Lamentou um "dia triste" para os Estados Unidos, que se transformam em uma "exceção" no mundo.

O presidente pediu para continuar a luta de forma "pacífica" e para defender "nas urnas" o direito ao aborto e todas as outras "liberdades pessoais", já que se aproximam as eleições legislativas de meio de mandato que se anunciam complicadas para os democratas.

Veja Também



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895