Biden assina ajuda de US$ 40 bilhões para Ucrânia

Biden assina ajuda de US$ 40 bilhões para Ucrânia

Objetivo é apoiar economicamente país e garantir o fornecimento de armas

AFP

Biden assina ajuda para a Ucrânia

publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sancionou, neste sábado, uma lei de US$ 40 bilhões destinada a garantir o fornecimento de armas e apoio econômico à Ucrânia em seu conflito com a Rússia - anunciou a Casa Branca.

Biden assinou o texto - aprovado pelo Congresso - durante sua visita à Coreia do Sul, sua primeira viagem à Ásia como presidente. A ajuda, que será canalizada nos próximos cinco meses, inclui um orçamento de US$ 6 bilhões para a Ucrânia se equipar com veículos blindados e defesa antiaérea.

No Twitter, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky agradeceu a seu colega americano pela ajuda. "O apoio do Poder Executivo (dos Estados Unidos), do presidente Biden e do povo americano à luta (da Ucrânia) contra o agressor russo é crucial", acrescentou, usando o ícone de bandeiras em vez de nomes de países.

"Estamos ansiosos por essa nova e importante ajuda. Agora, ela é mais necessária do que nunca", acrescentou, em um tuíte publicado em inglês e ucraniano. Nesta manhã de sábado, a Rússia disse que destruiu um grande carregamento de armas no noroeste da Ucrânia, incluindo as fornecidas pelos Estados Unidos.

Os países ocidentais forneceram armas e apoio financeiro à Ucrânia para a guerra contra a Rússia. Em 13 de maio, a União Europeia (UE) anunciou que daria uma ajuda militar adicional de 500 milhões de euros (em torno de US$ 530 milhões) à Ucrânia em ajuda militar. Isso representa "um total de 2 bilhões de euros" (aproximadamente US$ 2,1 bilhões) desde o início da guerra, segundo o chefe da diplomacia da UE, Josep Borrell.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895