Biden ordena liberar 50 milhões de barris de petróleo de reservas estratégicas dos EUA

Biden ordena liberar 50 milhões de barris de petróleo de reservas estratégicas dos EUA

As reservas americanas são o maior estoque de emergência do mundo

AFP

publicidade

O presidente Joe Biden anunciou, nesta terça-feira, que ordenou a liberação de 50 milhões de barris de petróleo das reservas estratégicas da América, em uma tentativa coordenada com outros países para reduzir o crescente aumento dos preços dos combustíveis.

"Esta decisão será tomada em paralelo com outras nações que têm um consumo importante de energia, como China, Índia, Japão, República da Coreia e Reino Unido", disse a Casa Branca.

Apresentada como inédita pelos americanos, a iniciativa conjunta busca fazer os preços caírem de forma mecânica diante do aumento da oferta. As reservas americanas são o maior estoque de emergência do mundo.

Segundo um funcionário de alto escalão do governo americano, a liberação começará entre meados e final de dezembro. É possível que novas intervenções para estabilizar o mercado sejam feitas, "em resposta a uma pandemia única no século".

"Como disse o presidente, os consumidores estão sofrendo agora nos postos de gasolina", acrescentou a mesma fonte.

"O presidente está pronto para tomar ações adicionais, se necessário, e está preparado para usar toda sua autoridade, trabalhando em coordenação com o restante do mundo para manter um abastecimento adequado, à medida que se deixa a pandemia para trás", acrescentou.

Os preços já caíram cerca de 10% nas últimas semanas. Segundo funcionários do governo, porém, apesar da queda dos preços do petróleo bruto, os da gasolina apenas aumentaram para o consumidor final. Isso afetou o bolso do americano comum e atingiu a popularidade de Biden.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895