Boeing apresenta novo software do 737 MAX a autoridades americanas
capa

Boeing apresenta novo software do 737 MAX a autoridades americanas

Empresa realizou mudanças neste sistema para obter novamente permissão de voar

Por
AFP

Autoridades de todo o mundo foram proibidos de operar os 737 MAX após dois acidentes em seis meses com duas aeronaves deste modelo que deixaram de 300 mortos

publicidade

A empresa aeronáutica Boeing apresentou à Agência Federal de Aviação dos EUA (FAA) uma correção para o sistema de estabilização chamado MCAS de seus modelos 737 MAX, envolvido em dois acidentes aéreos nos últimos meses, informou nesta segunda-feira uma fonte vinculada a essa questão. A apresentação da mudança será considerada completa quando o regulador aéreo americano receber os dados do voo de teste - que será feito nos próximos dias - afirmou a fonte sob anonimato. Autoridades de todo o mundo foram proibidos de operar os 737 MAX após dois acidentes em seis meses com duas aeronaves deste modelo que deixaram de 300 mortos.

A Boeing, que calcula que a paralisação tenha lhe custado 1 bilhão de dólares, realizou mudanças neste sistema para obter novamente permissão de voar. Os investigadores do acidente da Lion Air em outubro no mar de Java - que deixou 189 mortos - e o desastre da Ethiopian Airlines ocorrido em março no sudeste de Adis Abeba - com 157 mortos -, se concentram no Sistema de Aumento de Características de Manobras (MCAS).