Bolívia recebe avião cisterna para combate a incêndio na Amazônia
capa

Bolívia recebe avião cisterna para combate a incêndio na Amazônia

Chamas devastam cerca de 744 mil hectares de área florestal

Por
AFP

SuperTanker se une a outras seis aeronaves no combate ao fogo

publicidade

Um avião cisterna SuperTanker pousou na madrugada desta sexta-feira no aeroporto de Santa Cruz de la Sierra, Leste da Bolívia, para ajudar nas tarefas de combate a um incêndio florestal que devasta uma área de 744 mil hectares na Amazônia. 

A aeronave, um SuperTanker 747-400, que pertence à empresa americana Global SuperTanker, foi contratada pela Bolívia e tem capacidade para transportar 150 mil litros de água, informou na quarta-feira o vice-presidente Álvaro García, que comanda a equipe multiministerial que dirige as tarefas de emergência.

O SuperTanker se unirá a seis pequenas aeronaves, 126 veículos, 21 cisternas, oito ambulâncias e 2,5 mil pessoas na luta contra as chamas. Os focos se intensificaram em agosto pela queimada de campos, uma prática ancestral chamada "chaqueo" na região, segundo a qual a cinza melhora a qualidade da terra para semear.

O governo da Bolívia fez um apelo na quinta-feira para que Brasil e Paraguai adotem ações na zona compartilhada pelos três países, sobre a Hidrovia Paraná-Paraguai. Bolívia e Paraguai concordaram em desenvolver um "trabalho conjunto dos dois países, tanto no território boliviano como no território paraguaio", afirmou o ministro boliviano do Meio Ambiente, Carlos Ortuño. O Serviço Nacional de Meteorologia e Hidrologia (Senamhi) prevê chuvas no domingo para a região afetada pelo incêndio.