Bolívia registra duas mortes em protestos pró e contra Morales

Bolívia registra duas mortes em protestos pró e contra Morales

Manifestantes opositores defendem e questionam apuração de eleições presenciais

AFP

OEA realizará auditoria de eleições que elegeram Evo Morales

publicidade

O ministro boliviano da Defesa, Javier Zabaleta, confirmou nesta quarta-feira que ao menos duas pessoas morreram em Santa Cruz, no leste do país, em confrontos entre opositores e partidários do presidente Evo Morales. "O certo é que se perderam vidas humanas e isto é irreparável", disse Zabaleta ao canal PAT.

Os confrontos ocorreram na localidade de Montero. O jornal El Deber, o principal de Santa Cruz, identificou as vítimas como dois homens, de 48 e 60 anos, mortos por disparos de armas de fogo. Um médico disse ao jornal La Razón que "ambos faleceram com as mesmas características (...), com armas do mesmo calibre". 

Grupos civis e o candidato derrotado Carlos Mesa convocaram protestos contra a vitória de Morales para um quarto mandato, até 2025. Para superar a crise, o presidente autorizou a Organização dos Estados Americanos (OEA) a realizar uma auditoria das eleições.

"O pior de tudo isto é que se nós, os políticos, não buscarmos uma solução, o que ocorreu hoje em Montero vai se repetir em outros lugares do país", advertiu Zabaleta.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895