British American Tobacco anuncia 2,3 mil demissões
capa

British American Tobacco anuncia 2,3 mil demissões

Aumento de usuários de cigarro eletrônico obriga adoção de nova estratégia

Por
AFP

Cortes representam 5% do total de funcionários e afetam 20% dos postos de direção

publicidade

A fabricante de cigarros British American Tobacco (BAT) anunciou nesta quinta-feira a supressão de 2.300 postos de trabalho no mundo, parte da estratégia de adaptação à mudança dos hábitos de consumo e ao crescimento dos cigarros eletrônicos.

BAT, um dos pesos pesados de um setor que sofre com a queda das vendas dos cigarros tradicionais, informou que as demissões acontecerão até janeiro de 2020. Os cortes permitirão, segundo a empresa, alcançar com mais facilidade a meta de faturamento de 5 bilhões de libras (6,16 bilhões de dólares) em novos produtos para 2023 e 2024.

As demissões previstas representam menos de 5% do total de funcionários do grupo, que tem 55 mil trabalhadores em todo o mundo. O grupo BAT, conhecido por marcas como Lucky Strike, Dunhill, Kent e Rothmans, indicou que deseja simplificar sua organização e ter menos níveis de hierarquia. As demissões devem afetar 20% dos postos de direção.

A medida foi anunciada em um momento de queda do consumo de cigarro nos países desenvolvidos. A reestruturação é a primeira medida importante do novo diretor geral da empresa, Jack Bowles, designado em abril. "Meu objetivo é mudar as coisas para obter o crescimento da categoria de novos produtos e simplificar consideravelmente nossa maneira de trabalhar, assegurando um retorno do investimento a longo prazo para nossos acionistas", afirmou o diretor em um comunicado.