Canadá confirma dois primeiros casos da variante ômicron

Canadá confirma dois primeiros casos da variante ômicron

Passageiros estiveram recentemente na Nigéria

AFP

Canadá começou a vacinar crianças na semana passada

publicidade

O Canadá informou neste domingo que detectou seus primeiros casos da nova cepa do coronavírus, a ômicron, em dois viajantes que estiveram recentemente na Nigéria. Ambos os pacientes estão isolados em Ottawa enquanto as autoridades de saúde pública rastreiam seus contatos. A informação foi divulgada pelo governo da província de Ontário em um comunicado. 

"À medida que os testes e o monitoramento continuam", acrescentou ele, "é esperado que outros casos dessa variante sejam encontrados no Canadá", disse o ministro da Saúde, Jean-Yves Duclos, em um comunicado.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) descreveu a omicron como uma "variante de preocupação" e países ao redor do mundo estão restringindo viagens do sul da África, onde a nova cepa foi identificada pela primeira vez, e tomando novas precauções. A OMS afirma que pode levar várias semanas para saber se há mudanças significativas na transmissibilidade e gravidade dos casos de Covid-19 com a nova variante.

Na sexta, o Canadá anunciou o fechamento de suas fronteiras para viajantes do sul da África. Estavam proibidos de ingressar no país pessoas que vinham da África do Sul, Botswana, Zimbabué, Namíbia, Lesoto, Eswatini (ou Suazilândia) e Moçambique.

Na quarta, o governo canadense começou a vacinação contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos. O Canadá é um dos países com maiores índices de vacinação contra a covid-19 do mundo, com mais de 85% dos maiores de 12 anos inoculados com ao menos duas doses.  

Ouça:

Veja Também



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895