Candidata à Presidência da Bolívia sofre acidente, sob suspeita de atentado
capa

Candidata à Presidência da Bolívia sofre acidente, sob suspeita de atentado

Um de seus colaboradores morreu no acidente e há outros cinco feridos

Por
AFP

publicidade

A presidenciável boliviana Ruth Nina, do pequeno partido PAN-BOL, se feriu em um acidente em uma estrada andina, no qual um de seus colaboradores morreu, e seu partido político pediu nesta sexta-feira para o governo investigar a possibilidade de ela ter sido vítima de um atentado.

"Nina tem múltiplas fraturas e será operada de emergência da clavícula; sua cabeça também será avaliada por especialistas", disse em um comunicado o Partido Ação Nacional Boliviano (PAN-BOL).

Nina, de 46 anos, e que aparece em recentes pesquisas com 1% das intenções de voto, sofreu na véspera um acidente com grande parte de sua equipe de campanha, quando viajava em uma kombi do serviço público entre La Paz e a cidade de Oruro (sul) para trabalhos ligados à política. Segundo o dirigente do PAN-BOL Abdías Cárdenas, uma pessoa que integrava o partido morreu no acidente e há outros cinco feridos.

O PAN-BOL pediu mediante uma carta para o Ministério de Governo (Interior) "realizar uma investigação do acidente de trânsito (...) porque existem indícios para falar de um suposto atentado". Segundo o partido, um pneu do veículo estourou sem motivo algum e o mesmo não seguia em alta velocidade.

A Bolívia celebrará eleições gerais em 20 de outubro, nas quais aparecem como favoritos o presidente Evo Morales, no poder desde 2006, e seu opositor, o ex-presidente Carlos Mesa.