Casal vindo da África do Sul foge de quarentena na Holanda e é preso

Casal vindo da África do Sul foge de quarentena na Holanda e é preso

Dupla, que estava em um dos voos nos quais 13 passageiros testaram positivo para a variante ômicron, tentava voltar para a Espanha

AFP e R7

Casal vindo da África do Sul foge de quarentena na Holanda e é preso

publicidade

A polícia da fronteira da Holanda afirmou no domingo (28) que prendeu um casal vindo da África do Sul, que havia fugido do hotel onde estava em quarentena obrigatória. Os dois teriam chegado ao aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, na sexta-feira (26), e estavam a bordo de um avião preste a decolar para a Espanha.

A dupla — um espanhol de 30 anos e uma portuguesa de 28 — estava a bordo de um dos dois voos do país africano para a Holanda nos quais 61 passageiros estavam infectados pela Covid-19, 13 deles pela variante Ômicron do coronavírus. No total, 600 passageiros dos dois aviões foram colocados em quarentena em um hotel próximo ao aeroporto.

Veja Também

Um dos fugitivos testou positivo para a Covid e foi colocado em isolamento em um hospital. O outro teve resultado negativo, mas, segundo a agência de notícias AFP, "decidiu ficar" no local junto ao parceiro. O casal foi colocado à disposição das autoridades de saúde pública, afirmou a polícia.

Nesta segunda-feira (29), a OMS (Organização Mundial da Saúde) disse que o risco global relacionado à variante ômicron  é "muito alto", dadas as possibilidades de que a cepa escape à proteção das vacinas disponíveis e tenha "vantagens" na transmissibilidade. A cepa tem até 36 mutações na proteína S ("spike" ou espícula), usada pelo vírus como veículo de ligação com as células humanas, o que tem potencial de reduzir a eficácia das vacinas.

Ouça:



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895