Casos de coronavírus em cruzeiro ancorado no Japão chegam a 148

Casos de coronavírus em cruzeiro ancorado no Japão chegam a 148

Alguns dos 623 tripulantes foram isolados em cabines, mas muitos precisam continuar trabalhando para manter funções básicas

AFP

Navio de bandeira italiana "Costa Atlantica" não tem passageiros

publicidade

Quase 150 dos 623 tripulantes de um navio de cruzeiro ancorado no oeste do Japão testaram positivo para o coronavírus, informou um funcionário neste sábado. O navio de cruzeiro de bandeira italiana “Costa Atlantica” não tem passageiros a bordo e chegou em janeiro ao porto de Nagasaki, no sul, para reparos técnicos.

Seu operador informou as autoridades locais sobre a suspeita de infecções no último final de semana. Todos os membros da equipe foram testados e, com 57 que deram positivo neste sábado, o número total de casos aumentou para 148, declarou um funcionário local a repórteres.

Alguns tripulantes foram isolados em cabines, mas muitos precisam continuar trabalhando para manter funções básicas, disse o operador do navio às autoridades japonesas. “Muitas pessoas testaram positivo e nosso próximo desafio é como construir um sistema médico a bordo”, acrescentou o funcionário. Todos os membros da tripulação são estrangeiros, exceto um tradutor japonês.

Os funcionários locais estão trabalhando com o governo japonês para permitir que aqueles que testaram negativos retornem para casa, enquanto tentam fazer os reparos necessários para tirar o navio da região, se for seguro. Até agora, apenas um membro da tripulação foi hospitalizado. O resto, com sintomas relativamente leves, está no navio.

O Japão foi amplamente criticado por sua gestão de um surto anterior de Covid-19 a bordo de outro navio de cruzeiro, o “Diamond Princess”, que chegou ao porto de Yokohama (sudoeste de Tóquio) no início de fevereiro. Das quase 3.700 pessoas a bordo, mais de 700 foram infectadas e 13 morreram.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895